TV Aratu 46 anos: de Pedro Bial a Carla Araujo; conheça a história da emissora

Monica Vasku, monica.vasku@aratuonline.com.br
Atualizado em 15/03/2015 às 8:22
Inauguração TV Aratu Foto: Acervo / TV Aratu

Hoje é dia de festa, vem cantar. Todo povo na rua a festejar!

Quem não lembra dessa música, que há mais de trinta anos celebra a baianidade na telinha da TV Aratu? Pois hoje é dia de cantá-la em voz alta para homenagear a emissora, que hoje domingo completa 46 anos de história.

A TV Aratu foi fundada em 15 de março de 1969 no terreno de um terreiro de candomblé que cobria o final de linha do bairro da Federação. Naquela época foi necessária a realização de uma obrigação no Candomblé para pedir permissão e licença aos orixás, pais e mães do povo baiano, para a construção da nova emissora.

“Eu lembro que aqui só havia um mercadinho, o Instituto de Rádio Difusão da Bahia e uma vendinha que era do pai de Liberato, um dos nossos cinegrafistas. O Irdeb não era como é hoje, grande parte do terreno era um campo de futebol”, conta Neusa Quentin, chefe do almoxarifado da TV Aratu. Ela defende que a região acabou crescendo e se desenvolvendo devido à instalação da TV, que trouxe movimento e demanda comercial para a região.

Dona Neusa começou a trabalhar no grupo apenas dois anos após a inauguração e uma das colaboradoras mais antigas da emissora, com 43 anos na casa. Ela começou como funcionária do Setor de Operações e também trabalhou com a diretoria. Nas lembranças, ainda ganham destaque um grande roseiral que ficava no terreno onde hoje está situado um dos quatro estúdios da TV.

Para Dona Neusa, a TV Aratu foi sempre uma grande família, onde todos se relacionam com carinho e cooperação. Eu tenho a mesma opinião, assim como colegas que já passaram pela emissora e hoje estão em outros veículos. No meio do jornalismo baiano é unanimidade: a TV Aratu tem o melhor clima para se trabalhar. O ambiente é leve e de amizade, o que se reflete na programação da emissora que compartilha alegria com os baianos.

Andrezão entrevista Durvalino no Papo de Carnaval.

Andrezão entrevista Durvalino no Papo de Carnaval.

História
A TV Aratu foi fundada por quatro famílias baianas representadas pelos diretores Carlos Alberto Jesuíno dos Santos, Luís Viana Neto, Humberto Castro e Nilton Nunes Tavares. Na época, Alberto Maluf era um dos acionistas e diretores do veículo. A emissora foi a segunda a ser inaugurada na Bahia, após a TV Itapoan.

Sem Título-3 copiar

Dona Neusa e Seu Miguel, antigos funcionários da TV Aratu, estrelam campanha dos 46 anos.

Em sua origem, a TV tinha programação local independente, mas logo passou a ser afiliada da Rede Globo, ainda no ano de 69. Já na inauguração o sinal da programação era transmitido no canal 4. Durante o período em que foi parceria da emissora de Roberto Marinho, a TV Aratu ganhou o status de “pós-graduação” para repórteres que inciavam a carreira em cidades do sudeste, como conta Dona Neusa. “A Aratu tinha uma ótima relação com a Rede Globo e isso era refletido no envio constante de jornalistas que vinham para cá com o objetivo de se aperfeiçoarem. Se fizessem um bom trabalho aqui passavam no teste”, lembra. Ela ainda destaca o trabalho realizado por Maluf, que devido à sua boa relação com os diretores da emissora carioca conseguia colocar cenários e profissionais do jornalismo baiano em evidência nas transmissões nacionais. Maluf era paulista, mas sua relação com a Bahia foi tão intensa no período em que trabalhou na TV Aratu que ele deixou como último desejo ter suas cinzas jogadas na Baía de Todos os Santos. E assim foi feito, na presença do primeiro office boy da emissora, de Dona Neusa e também de Letícia Araujo, que havia sido companheira do diretor.

Nesses 46 anos, grandes nomes da tv brasileira foram revelados aqui: Leila Cordeiro, Regina Dourado, Hermano Henning, José Raimundo, Márcia Prado, Mônica Puga, Valeria Sffeir, Maria Manso, Rita Batista e Pedro Bial. Durante os 18 anos em que foi afiliada da Globo, a Aratu chegou a registrar 100% de share na Grande Salvador, isso quer dizer que todas as telas estavam sintonizadas no canal 4 para a exibição do último capítulo de Roque Santeiro.

No ano de 1986, Antônio Carlos Magalhães era ministro e, em um processo bastante conturbado, que levou a Aratu e a Rede Bahia a transmitirem simultaneamente o sinal da Globo durante cerca de uma semana, fez a sua emissora passar a ser a afiliada oficial da Globo. A partir de então, A TV Aratu se aliou à manchete, o que levou a um dos momentos mais marcantes na história da emissora: um glamouroso lançamento da novela Pantanal, realizado no Solar do Unhão, na Avenida Contorno. Ainda durante o período em que foi afilada da Manchete, a TV Aratu realizou a primeira transmissão nacional, ao vivo, do Carnaval de Salvador. A emissora ainda foi a primeira a realizar transmissões a cores e ao vivo na televisão baiana.

No ano de 1992, a TV Aratu foi comprada por outra família baiana, a família Coelho, que nos dias atuais já tem a segunda geração na administração do grupo. Em 95, a TV passou a transmitir o sinal da CNT e, finalmente, em 97, tornou-se afiliada do SBT.

(31)

O Galinho é companheiro dos baianos ha 46 anos.

O Galinho
Muita gente me pergunta porque o galo é o mascote da Aratu. Tudo começou com o Bom Dia Bahia. O programa que hoje é apresentado por Daniela Prata foi o primeiro jornal local transmitido em Salvador. A TV Aratu foi a primeira emissora a ter programação local no período da manhã. Por este motivo, a marca do galo simbolizava a emissora que acordava os baianos todos os dias levando as principais notícias do Estado.

Tem Bahia, Tem Você
Quem é baiano sabe que a emissora que mais tem a cara da nossa cultura é a Aratu. Seja pela expressiva cobertura das festas populares, seja pela maior transmissão nacional do Carnaval de Salvador, a emissora do Galinho fala a língua de quem vive aqui e, principalmente, está sempre atenta às demandas dos telespectadores.

“A TV Aratu sempre teve essa aproximação com o público. Historicamente diversos eventos produzidos por nós fizeram e fazem parte do calendário anual dos soteropolitanos, mobilizando toda a cidade. Como exemplo temos o Campeonato de Vôlei do Galinho, a Gincana da Primavera, o Natal na Fonte Nova – que tinha um Papai Noel descendo de helicóptero – e o Arraiá do Galinho, que até hoje atrai milhares de pessoas no mês de junho. Essa nossa postura é refletida no slogan desse ano ‘Tem Bahia, Tem Você'”, destaca o gerente de Mídias Digitais do Grupo Aratu, Gabriel Freire.

No Carnaval 2015, por exemplo, os telespectadores do canal 4 estiveram em evidência na transmissão através do concurso #MeuSbtFolia, quando três foram selecionados para apresentarem o carnaval para todo o mundo, também através da transmissão do Aratu Online. Nesse mês de março, a Aratu volta a destacar sua audiência em uma homenagem ao aniversário da cidade, quando os telespectadores podem gravar vídeos com mensagens para a cidade no Shopping Itaigara.

Além da preocupação em estar sempre próxima a seus telespectadores, a TV Aratu também tem foco no social, buscando auxiliar a sociedade através de programas que trabalham com serviços importantes para toda a população do Estado.

Confira uma galeria de imagens com momentos históricos destes 46 anos:

Rua Pedro Gama, 31, Federação. Tel: 71 3339-8846 - Salvador - BA
X

TV Aratu 46 anos: de Pedro Bial a Carla Araujo; conheça a história da emissora

Fonte: Monica Vasku, monica.vasku@aratuonline.com.br
Atualizado em 13/03/2015 às 18:34
Inauguração TV Aratu

Hoje é dia de festa, vem cantar. Todo povo na rua a festejar!

Quem não lembra dessa música, que há mais de trinta anos celebra a baianidade na telinha da TV Aratu? Pois hoje é dia de cantá-la em voz alta para homenagear a emissora, que hoje domingo completa 46 anos de história.

A TV Aratu foi fundada em 15 de março de 1969 no terreno de um terreiro de candomblé que cobria o final de linha do bairro da Federação. Naquela época foi necessária a realização de uma obrigação no Candomblé para pedir permissão e licença aos orixás, pais e mães do povo baiano, para a construção da nova emissora.

“Eu lembro que aqui só havia um mercadinho, o Instituto de Rádio Difusão da Bahia e uma vendinha que era do pai de Liberato, um dos nossos cinegrafistas. O Irdeb não era como é hoje, grande parte do terreno era um campo de futebol”, conta Neusa Quentin, chefe do almoxarifado da TV Aratu. Ela defende que a região acabou crescendo e se desenvolvendo devido à instalação da TV, que trouxe movimento e demanda comercial para a região.

Dona Neusa começou a trabalhar no grupo apenas dois anos após a inauguração e uma das colaboradoras mais antigas da emissora, com 43 anos na casa. Ela começou como funcionária do Setor de Operações e também trabalhou com a diretoria. Nas lembranças, ainda ganham destaque um grande roseiral que ficava no terreno onde hoje está situado um dos quatro estúdios da TV.

Para Dona Neusa, a TV Aratu foi sempre uma grande família, onde todos se relacionam com carinho e cooperação. Eu tenho a mesma opinião, assim como colegas que já passaram pela emissora e hoje estão em outros veículos. No meio do jornalismo baiano é unanimidade: a TV Aratu tem o melhor clima para se trabalhar. O ambiente é leve e de amizade, o que se reflete na programação da emissora que compartilha alegria com os baianos.

Andrezão entrevista Durvalino no Papo de Carnaval.

Andrezão entrevista Durvalino no Papo de Carnaval.

História
A TV Aratu foi fundada por quatro famílias baianas representadas pelos diretores Carlos Alberto Jesuíno dos Santos, Luís Viana Neto, Humberto Castro e Nilton Nunes Tavares. Na época, Alberto Maluf era um dos acionistas e diretores do veículo. A emissora foi a segunda a ser inaugurada na Bahia, após a TV Itapoan.

Sem Título-3 copiar

Dona Neusa e Seu Miguel, antigos funcionários da TV Aratu, estrelam campanha dos 46 anos.

Em sua origem, a TV tinha programação local independente, mas logo passou a ser afiliada da Rede Globo, ainda no ano de 69. Já na inauguração o sinal da programação era transmitido no canal 4. Durante o período em que foi parceria da emissora de Roberto Marinho, a TV Aratu ganhou o status de “pós-graduação” para repórteres que inciavam a carreira em cidades do sudeste, como conta Dona Neusa. “A Aratu tinha uma ótima relação com a Rede Globo e isso era refletido no envio constante de jornalistas que vinham para cá com o objetivo de se aperfeiçoarem. Se fizessem um bom trabalho aqui passavam no teste”, lembra. Ela ainda destaca o trabalho realizado por Maluf, que devido à sua boa relação com os diretores da emissora carioca conseguia colocar cenários e profissionais do jornalismo baiano em evidência nas transmissões nacionais. Maluf era paulista, mas sua relação com a Bahia foi tão intensa no período em que trabalhou na TV Aratu que ele deixou como último desejo ter suas cinzas jogadas na Baía de Todos os Santos. E assim foi feito, na presença do primeiro office boy da emissora, de Dona Neusa e também de Letícia Araujo, que havia sido companheira do diretor.

Nesses 46 anos, grandes nomes da tv brasileira foram revelados aqui: Leila Cordeiro, Regina Dourado, Hermano Henning, José Raimundo, Márcia Prado, Mônica Puga, Valeria Sffeir, Maria Manso, Rita Batista e Pedro Bial. Durante os 18 anos em que foi afiliada da Globo, a Aratu chegou a registrar 100% de share na Grande Salvador, isso quer dizer que todas as telas estavam sintonizadas no canal 4 para a exibição do último capítulo de Roque Santeiro.

No ano de 1986, Antônio Carlos Magalhães era ministro e, em um processo bastante conturbado, que levou a Aratu e a Rede Bahia a transmitirem simultaneamente o sinal da Globo durante cerca de uma semana, fez a sua emissora passar a ser a afiliada oficial da Globo. A partir de então, A TV Aratu se aliou à manchete, o que levou a um dos momentos mais marcantes na história da emissora: um glamouroso lançamento da novela Pantanal, realizado no Solar do Unhão, na Avenida Contorno. Ainda durante o período em que foi afilada da Manchete, a TV Aratu realizou a primeira transmissão nacional, ao vivo, do Carnaval de Salvador. A emissora ainda foi a primeira a realizar transmissões a cores e ao vivo na televisão baiana.

No ano de 1992, a TV Aratu foi comprada por outra família baiana, a família Coelho, que nos dias atuais já tem a segunda geração na administração do grupo. Em 95, a TV passou a transmitir o sinal da CNT e, finalmente, em 97, tornou-se afiliada do SBT.

(31)

O Galinho é companheiro dos baianos ha 46 anos.

O Galinho
Muita gente me pergunta porque o galo é o mascote da Aratu. Tudo começou com o Bom Dia Bahia. O programa que hoje é apresentado por Daniela Prata foi o primeiro jornal local transmitido em Salvador. A TV Aratu foi a primeira emissora a ter programação local no período da manhã. Por este motivo, a marca do galo simbolizava a emissora que acordava os baianos todos os dias levando as principais notícias do Estado.

Tem Bahia, Tem Você
Quem é baiano sabe que a emissora que mais tem a cara da nossa cultura é a Aratu. Seja pela expressiva cobertura das festas populares, seja pela maior transmissão nacional do Carnaval de Salvador, a emissora do Galinho fala a língua de quem vive aqui e, principalmente, está sempre atenta às demandas dos telespectadores.

“A TV Aratu sempre teve essa aproximação com o público. Historicamente diversos eventos produzidos por nós fizeram e fazem parte do calendário anual dos soteropolitanos, mobilizando toda a cidade. Como exemplo temos o Campeonato de Vôlei do Galinho, a Gincana da Primavera, o Natal na Fonte Nova – que tinha um Papai Noel descendo de helicóptero – e o Arraiá do Galinho, que até hoje atrai milhares de pessoas no mês de junho. Essa nossa postura é refletida no slogan desse ano ‘Tem Bahia, Tem Você'”, destaca o gerente de Mídias Digitais do Grupo Aratu, Gabriel Freire.

No Carnaval 2015, por exemplo, os telespectadores do canal 4 estiveram em evidência na transmissão através do concurso #MeuSbtFolia, quando três foram selecionados para apresentarem o carnaval para todo o mundo, também através da transmissão do Aratu Online. Nesse mês de março, a Aratu volta a destacar sua audiência em uma homenagem ao aniversário da cidade, quando os telespectadores podem gravar vídeos com mensagens para a cidade no Shopping Itaigara.

Além da preocupação em estar sempre próxima a seus telespectadores, a TV Aratu também tem foco no social, buscando auxiliar a sociedade através de programas que trabalham com serviços importantes para toda a população do Estado.

Confira uma galeria de imagens com momentos históricos destes 46 anos: