TEMPORADA DE CAÇADA AO UBER: Silenciosa, prefeitura monta operação constante para prender motorista

Da redação
Atualizado em 11/01/2017 às 15:20
Foto: Reprodução Internet

A operação tem sido constante e estratégica. A Prefeitura de Salvador, por meio da Secretaria de Mobilidade (Semob), está fechando o cerco contra os motoristas de Uber na cidade. O poder público diz que as operações são contra transporte clandestino, porém, o Uber é o mais visado, sendo mais tolerante com mototáxistas e motoristas de van alternativa.

Nesta quarta-feira (11/1) a operação foi na rodoviária. Na última terça (10/1) foi no ferry boat e no domingo (8/1) no aeroporto de Luís Eduardo Magalhães.

LEIA MAIS: Empresário vai buscar amiga no aeroporto é confundido com Uber e fica três horas detido

LEIA MAIS: CERCO FECHADO: Motoristas de Uber têm carros apreendidos em operação no aeroporto de Salvador

LEIA MAIS: ALTERNATIVO: Em meio à polêmica do Uber, empresário cria transporte exclusivo para deficientes físicos; Conheça

Em uma destas abordagens, o empresário e representante comercial Wagner, de 41 anos, contou que foi ao aeroporto buscar uma amiga que chegava de São Paulo e ficou impossibilitado de deixar o local, por cerca de três horas, ao ser confundido como um prestador de serviço do aplicativo Uber.

Após embarcar a amiga e o namorado dela em seu carro (um Renault/Fluence), Wagner foi abordado, antes da saída do terminal, por uma blitz formada por policiais militares, agentes da Transalvador e funcionários da Secretaria da Mobilidade do município.

LEIA MAIS: MAIOR ONDA: Agente da Transalvador confisca chave de motorista do Uber; Veja vídeo

Segundo o empresário, lhe foi pedido, como é a praxe, o documento do carro e a carteira de motorista. “Depois me perguntaram os nomes dos passageiros. Como eu tinha acabado de conhecer o namorado da minha amiga, não lembrei seu nome e eles acharam que eu estava trabalhando para o Uber”,.

Ele relatou que, apesar de não ter sido maltratado pelos servidores públicos, a situação não deixou de ser constrangedora, já que recebia amigos de outro estado e acabaram retidos no aeroporto, por conta da confusão.“Eles desembarcaram às 9h30 e somente às 12h30 puderam ir para o [bairro do] Rio Vermelho, onde estão hospedados”, disse.

Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos na página facebook.com/aratuonline e também pelo youtube.com/televisaoaratu.

*Publicada originalmente às 13h15

Rua Pedro Gama, 31, Federação. Tel: 71 3339-8088 - Salvador - BA

TEMPORADA DE CAÇADA AO UBER: Silenciosa, prefeitura monta operação constante para prender motorista

Fonte: Da redação
Atualizado em 11/01/2017 às 15:20

A operação tem sido constante e estratégica. A Prefeitura de Salvador, por meio da Secretaria de Mobilidade (Semob), está fechando o cerco contra os motoristas de Uber na cidade. O poder público diz que as operações são contra transporte clandestino, porém, o Uber é o mais visado, sendo mais tolerante com mototáxistas e motoristas de van alternativa.

Nesta quarta-feira (11/1) a operação foi na rodoviária. Na última terça (10/1) foi no ferry boat e no domingo (8/1) no aeroporto de Luís Eduardo Magalhães.

LEIA MAIS: Empresário vai buscar amiga no aeroporto é confundido com Uber e fica três horas detido

LEIA MAIS: CERCO FECHADO: Motoristas de Uber têm carros apreendidos em operação no aeroporto de Salvador

LEIA MAIS: ALTERNATIVO: Em meio à polêmica do Uber, empresário cria transporte exclusivo para deficientes físicos; Conheça

Em uma destas abordagens, o empresário e representante comercial Wagner, de 41 anos, contou que foi ao aeroporto buscar uma amiga que chegava de São Paulo e ficou impossibilitado de deixar o local, por cerca de três horas, ao ser confundido como um prestador de serviço do aplicativo Uber.

Após embarcar a amiga e o namorado dela em seu carro (um Renault/Fluence), Wagner foi abordado, antes da saída do terminal, por uma blitz formada por policiais militares, agentes da Transalvador e funcionários da Secretaria da Mobilidade do município.

LEIA MAIS: MAIOR ONDA: Agente da Transalvador confisca chave de motorista do Uber; Veja vídeo

Segundo o empresário, lhe foi pedido, como é a praxe, o documento do carro e a carteira de motorista. “Depois me perguntaram os nomes dos passageiros. Como eu tinha acabado de conhecer o namorado da minha amiga, não lembrei seu nome e eles acharam que eu estava trabalhando para o Uber”,.

Ele relatou que, apesar de não ter sido maltratado pelos servidores públicos, a situação não deixou de ser constrangedora, já que recebia amigos de outro estado e acabaram retidos no aeroporto, por conta da confusão.“Eles desembarcaram às 9h30 e somente às 12h30 puderam ir para o [bairro do] Rio Vermelho, onde estão hospedados”, disse.

Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos na página facebook.com/aratuonline e também pelo youtube.com/televisaoaratu.

*Publicada originalmente às 13h15