PREPARO: Confira as dicas de saúde para quem tem fé e vai a pé até o Bonfim

Da redação
Atualizado em 11/01/2017 às 19:32

Como nem sempre a fé é aliada do preparo físico e dos cuidados necessários para enfrentar desafios, cumprir a pé os quase oito quilômetros que separam a Igreja da Conceição da Praia, no Comércio, até o Bonfim exige preparativos específicos.

Com a extensão correspondente a quase 1/4 de uma maratona, o público que pretende encarar a caminhada até o Bonfim precisa estar preparado para o desafio. Por isso, dique atento às dicas sugeridas pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS) para evitar transtornos à saúde, visto que até mesmo atletas experientes são vítimas de distúrbios como hipertensão, hipotensão, desidratação, hipoglicemia, insolação e calos nos pés – sintomas comuns de quem pratica exercícios sob o sol.

Acostumada a socorrer vítimas dos excessos e das dificuldades desse trajeto, a coordenadora do Módulo de Saúde da Colina Sagrada, Aline Ribas, recomenda o uso de roupas e calçados leves, alimentação adequada e apresenta outras dicas para enfrentar as caminhadas e aclives que o percurso da festa sugere.

LEIA MAIS: SE LIGUE: Polícias dão dicas para quem for à Lavagem do Bonfim nesta quinta

“É indispensável o uso de um bom tênis de corrida ou caminhada, bonés, viseiras e protetor solar com o fator compatível com a tonalidade da pele do usuário. Além disso, é essencial o consumo de comidas leves, frutas, ingestão constante de água fresca e sucos, além de evitar o consumo excessivo de bebidas alcoólicas”, diz.

De acordo com Aline, em 2016 foram registrados dois casos emblemáticos de insolação envolvendo uma baiana de receptivo e um turista. Ambos foram levados ao módulo após sentirem um mal-estar pouco antes de subir a Colina Sagrada. “Isso se deve, em primeiro lugar, à falta de preparo físico para enfrentar o trajeto, seguido do desconhecimento de algumas pessoas. Ambos estavam desidratados e, detalhe comum, haviam consumido bastante cerveja durante o percurso. A baiana, inclusive, trazia uma sacola com mais de 20 latinhas da bebida que ganhara durante a caminhada”, pontua.

ESQUEMA DE SAÚDE

Para garantir os cuidados emergenciais e prestar auxílio a quem for à Colina Sagrada nesta quinta-feira (11/1), a Prefeitura vai disponibilizar um esquema especial de atenção à saúde no trajeto da festa, com atendimento contínuo entre 10h e 22h. A ação terá apoio do Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) e contará, na própria Colina, com a implantação de um módulo para urgência e emergência localizado ao lado da Basílica.

LEIA MAIS: SAGRADO, PROFANO E POLÍTICO: ‘Diretas Já’ vai até Bonfim por Fora Temer e novas eleições

A estrutura montada para a festa dispõe de duas unidades básicas e uma avançada do Samu, 16 profissionais, sendo 11 à disposição do módulo e cinco nas ambulâncias. O corpo funcional conta com médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, agentes de limpeza e atendentes.

CASOS DE 2016

A maioria dos casos registrados na Lavagem do Bonfim em 2016 refere-se a atendimentos clínicos para enjoo, cefaleia e intoxicação alcoólica, contabilizando 98 registros desta natureza. Houve ainda 14 ocorrências de traumas ortopédicos. Além disso, duas vítimas foram enviadas para o Hospital Geral do Estado (HGE), para realização de exames complementares e avaliação com especialista.

LEIA MAIS: LAVAGEM DO BONFIM: Prefeitura notifica 32 estabelecimentos no circuito da festa

Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos na página facebook.com/aratuonline e também pelo youtube.com/televisaoaratu.

Rua Pedro Gama, 31, Federação. Tel: 71 3339-8088 - Salvador - BA

PREPARO: Confira as dicas de saúde para quem tem fé e vai a pé até o Bonfim

Fonte: Da redação
Atualizado em 11/01/2017 às 19:34

Como nem sempre a fé é aliada do preparo físico e dos cuidados necessários para enfrentar desafios, cumprir a pé os quase oito quilômetros que separam a Igreja da Conceição da Praia, no Comércio, até o Bonfim exige preparativos específicos.

Com a extensão correspondente a quase 1/4 de uma maratona, o público que pretende encarar a caminhada até o Bonfim precisa estar preparado para o desafio. Por isso, dique atento às dicas sugeridas pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS) para evitar transtornos à saúde, visto que até mesmo atletas experientes são vítimas de distúrbios como hipertensão, hipotensão, desidratação, hipoglicemia, insolação e calos nos pés – sintomas comuns de quem pratica exercícios sob o sol.

Acostumada a socorrer vítimas dos excessos e das dificuldades desse trajeto, a coordenadora do Módulo de Saúde da Colina Sagrada, Aline Ribas, recomenda o uso de roupas e calçados leves, alimentação adequada e apresenta outras dicas para enfrentar as caminhadas e aclives que o percurso da festa sugere.

LEIA MAIS: SE LIGUE: Polícias dão dicas para quem for à Lavagem do Bonfim nesta quinta

“É indispensável o uso de um bom tênis de corrida ou caminhada, bonés, viseiras e protetor solar com o fator compatível com a tonalidade da pele do usuário. Além disso, é essencial o consumo de comidas leves, frutas, ingestão constante de água fresca e sucos, além de evitar o consumo excessivo de bebidas alcoólicas”, diz.

De acordo com Aline, em 2016 foram registrados dois casos emblemáticos de insolação envolvendo uma baiana de receptivo e um turista. Ambos foram levados ao módulo após sentirem um mal-estar pouco antes de subir a Colina Sagrada. “Isso se deve, em primeiro lugar, à falta de preparo físico para enfrentar o trajeto, seguido do desconhecimento de algumas pessoas. Ambos estavam desidratados e, detalhe comum, haviam consumido bastante cerveja durante o percurso. A baiana, inclusive, trazia uma sacola com mais de 20 latinhas da bebida que ganhara durante a caminhada”, pontua.

ESQUEMA DE SAÚDE

Para garantir os cuidados emergenciais e prestar auxílio a quem for à Colina Sagrada nesta quinta-feira (11/1), a Prefeitura vai disponibilizar um esquema especial de atenção à saúde no trajeto da festa, com atendimento contínuo entre 10h e 22h. A ação terá apoio do Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) e contará, na própria Colina, com a implantação de um módulo para urgência e emergência localizado ao lado da Basílica.

LEIA MAIS: SAGRADO, PROFANO E POLÍTICO: ‘Diretas Já’ vai até Bonfim por Fora Temer e novas eleições

A estrutura montada para a festa dispõe de duas unidades básicas e uma avançada do Samu, 16 profissionais, sendo 11 à disposição do módulo e cinco nas ambulâncias. O corpo funcional conta com médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, agentes de limpeza e atendentes.

CASOS DE 2016

A maioria dos casos registrados na Lavagem do Bonfim em 2016 refere-se a atendimentos clínicos para enjoo, cefaleia e intoxicação alcoólica, contabilizando 98 registros desta natureza. Houve ainda 14 ocorrências de traumas ortopédicos. Além disso, duas vítimas foram enviadas para o Hospital Geral do Estado (HGE), para realização de exames complementares e avaliação com especialista.

LEIA MAIS: LAVAGEM DO BONFIM: Prefeitura notifica 32 estabelecimentos no circuito da festa

Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos na página facebook.com/aratuonline e também pelo youtube.com/televisaoaratu.