CONTENÇÃO: Por falta de verba, prefeitura de Mata de São João suspende transporte para estudantes

Jean Mendes
Atualizado em 10/01/2017 às 17:55
Foto: divulgação

Estudantes universitários que residem em Mata de São João, na Região Metropolitana de Salvador, procuraram a reportagem do Aratu Online para denunciar que a prefeitura da cidade suspendeu o transporte universitário. Dois micro-ônibus que transportavam os alunos para a capital até o final de 2016 não estão mais à disposição.

“O prefeito [Marcelo Oliveira – PSDB] alegou que a crise financeira atingiu a gestão e, com isso, resolveu tirar o transporte. Porém, em 2016, a prefeitura fechou as contas com R$ 8 milhões em caixa segundo os dados”, relata Carlos Oliveira, que utilizava os ônibus para se deslocar para a faculdade onde cursa arquitetura.

LEIA TAMBÉM: Empresário vai buscar amiga no aeroporto é confundido com Uber e fica três horas detido

“Ele [Marcelo] disse que quer nos dar um auxílio trasporte no valor de R$ 147. O problema é que, há dois anos, o mesmo prefeito disse que não era viável. Realmente não é. O valor da passagem para Salvador é de R$ 8. Além disso os ônibus não rodam 24h”, relata Wagner da Encarnação, que faz parte da comissão de transporte dos estudantes.

Na opinião de Wagner, a decisão da prefeitura pode impactar no futuro de outros estudantes que moram em Mata de São João. “Existem muitas mães nos procurando. Caso isso continue, os universitários, com certeza, serão obrigados a trancar seus cursos”, resume. “Além disso, o prefeito alegou crise financeira, porém, no início da nova gestão, ele criou duas novas secretarias com salários de R$ 13 mil para os titulares”, questiona.

Por meio de nota, a assessoria da prefeitura informou que auxilia no transporte desde 2005 e admitiu o corte. “O sistema ficou insustentável face ao número de alunos que se beneficia desse transporte. Apenas em 2016, 90 novos alunos se inscreveram no transporte, e dos que já estavam inscritos, apenas três finalizaram a graduação”.

Além disso, a gestão municipal pontuou que “vai garantir o pagamento da bolsa a todos os universitários já cadastrados. Essa nova sistemática exigirá que os alunos que hoje usam o transporte complementem o custeio desse carro, como fazem todos os outros estudantes”.

Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos na página  facebook.com/aratuonline e também pelo youtube.com/televisaoaratu.