LISTA DA ONU: Conheça os piores lugares do mundo para “ser mulher” em pleno século XXI

Da redação
Atualizado em 08/03/2016 às 12:49

Nesta terça-feira (8/3) é comemorado o Dia Internacional da Mulher. Além de flores, abraços e beijos, a data é sempre lembrada como importante na luta por garantia de direitos femininos, a exemplo de equiparação salarial, respeito profissional e restrição a assédios e humilhações.

No entanto, em muitos países estas conquistas estão longe de serem efetivadas. A Organização das Nações Unidas (ONU) montou uma lista dos países com piores legislações ao direito das mulheres. Veja:

 10 – Nepal

Women in Nepal.

As mulheres não têm acesso à educação e há altos níveis de violência doméstica. Elas são obrigadas a casar cedo, geralmente a partir dos 13 anos. Bebês nascidos do sexo masculino são sempre desejados enquanto as do sexo feminino, por vezes, são descartadas pelas próprias famílias.

9 – Arábia Saudita

9-Saudi-Arabia

Mulheres de todas as idades são obrigadas a ter responsáveis ​​masculinos e as casas tem entradas separadas para homens e mulheres. Só nos últimos quatro anos mulheres puderam finalmente competir em eventos esportivos defendendo as cores sauditas. E só recentemente as mulheres passaram a votar sem precisar da permissão dos homens.

8 – Paquistão

8-Pakistan

A ONU diz que 90% das mulheres paquistanesas são verbalmente e mentalmente abusadas por homens em suas próprias famílias.  No Paquistão, crimes de honra, casamentos forçados,  e estupros são comuns.

7 – Afeganistão

7-Afghanistan

Na época do regime do Taliban, casamentos arranjados eram comuns. A legislação também permitia que um homem se divorciasse deixando a ex-esposa na mais completa miséria.

6 – China

CHINA-LABOUR/

Direitos humanos são constantemente desrespeitados na China. Mulheres tem carga horária mais elevadas e salários menores que homens na mesma função. Controle de natalidade do país privilegia nascimento de homens. Bebês do sexo feminino são constantemente descartados.

5 – Mali

5-Mali (1)

Mutilação genital feminina é constante tendo sido realizada em 95% das mulheres adultas do Mali. Mulheres são abusadas frequentemente no país.

4 – Iraque

An Iraqi woman tends to her shop and kitchen, which is attached to the council building in Taji, Iraq, Aug. 3, 2008. Though the shopkeeper has recently received a notice of eviction, she plans to open a new shop outside the council building with the help of coalition forces. (U.S. Army photo by Spc. Daniel Herrera/Released)

Uma pesquisa descobriu que 19% sofrem de transtornos mentais. Elas são obrigadas a respeitar o marido e tem que sair na rua vestindo o véu. Não podem mostrar o rosto e outras partes do corpo em público

3 – Índia

India Gang Rape

Segundo dados da ONU, um mulher é estuprada no país a cada 14 horas. A violência doméstica na Índia também apresenta altos índices.

2 – Somália

2-Somalia

De acordo com a ONU, 95% das meninas somalis sofreram  mutilação genital. O estupro é constante e o tráfico de mulheres também.

1 – Congo

1-Democratic-Republic-of-Congo

A República Democrática do Congo é apelidada de “capital mundial do estupro .” Um relatório da ONU indicou que, em 2009, mais de 8.000 mulheres foram estupradas no país. E quase 10 anos depois da Segunda Guerra do Congo, a violência continua a ser uma ocorrência diária, com o estupro ainda sendo efetivamente utilizado como arma de guerra.

Rua Pedro Gama, 31, Federação. Tel: 71 3339-8088 - Salvador - BA
X

LISTA DA ONU: Conheça os piores lugares do mundo para “ser mulher” em pleno século XXI

Fonte: Da redação
Atualizado em 08/03/2016 às 12:49

Nesta terça-feira (8/3) é comemorado o Dia Internacional da Mulher. Além de flores, abraços e beijos, a data é sempre lembrada como importante na luta por garantia de direitos femininos, a exemplo de equiparação salarial, respeito profissional e restrição a assédios e humilhações.

No entanto, em muitos países estas conquistas estão longe de serem efetivadas. A Organização das Nações Unidas (ONU) montou uma lista dos países com piores legislações ao direito das mulheres. Veja:

 10 – Nepal

Women in Nepal.

As mulheres não têm acesso à educação e há altos níveis de violência doméstica. Elas são obrigadas a casar cedo, geralmente a partir dos 13 anos. Bebês nascidos do sexo masculino são sempre desejados enquanto as do sexo feminino, por vezes, são descartadas pelas próprias famílias.

9 – Arábia Saudita

9-Saudi-Arabia

Mulheres de todas as idades são obrigadas a ter responsáveis ​​masculinos e as casas tem entradas separadas para homens e mulheres. Só nos últimos quatro anos mulheres puderam finalmente competir em eventos esportivos defendendo as cores sauditas. E só recentemente as mulheres passaram a votar sem precisar da permissão dos homens.

8 – Paquistão

8-Pakistan

A ONU diz que 90% das mulheres paquistanesas são verbalmente e mentalmente abusadas por homens em suas próprias famílias.  No Paquistão, crimes de honra, casamentos forçados,  e estupros são comuns.

7 – Afeganistão

7-Afghanistan

Na época do regime do Taliban, casamentos arranjados eram comuns. A legislação também permitia que um homem se divorciasse deixando a ex-esposa na mais completa miséria.

6 – China

CHINA-LABOUR/

Direitos humanos são constantemente desrespeitados na China. Mulheres tem carga horária mais elevadas e salários menores que homens na mesma função. Controle de natalidade do país privilegia nascimento de homens. Bebês do sexo feminino são constantemente descartados.

5 – Mali

5-Mali (1)

Mutilação genital feminina é constante tendo sido realizada em 95% das mulheres adultas do Mali. Mulheres são abusadas frequentemente no país.

4 – Iraque

An Iraqi woman tends to her shop and kitchen, which is attached to the council building in Taji, Iraq, Aug. 3, 2008. Though the shopkeeper has recently received a notice of eviction, she plans to open a new shop outside the council building with the help of coalition forces. (U.S. Army photo by Spc. Daniel Herrera/Released)

Uma pesquisa descobriu que 19% sofrem de transtornos mentais. Elas são obrigadas a respeitar o marido e tem que sair na rua vestindo o véu. Não podem mostrar o rosto e outras partes do corpo em público

3 – Índia

India Gang Rape

Segundo dados da ONU, um mulher é estuprada no país a cada 14 horas. A violência doméstica na Índia também apresenta altos índices.

2 – Somália

2-Somalia

De acordo com a ONU, 95% das meninas somalis sofreram  mutilação genital. O estupro é constante e o tráfico de mulheres também.

1 – Congo

1-Democratic-Republic-of-Congo

A República Democrática do Congo é apelidada de “capital mundial do estupro .” Um relatório da ONU indicou que, em 2009, mais de 8.000 mulheres foram estupradas no país. E quase 10 anos depois da Segunda Guerra do Congo, a violência continua a ser uma ocorrência diária, com o estupro ainda sendo efetivamente utilizado como arma de guerra.