CERCO FECHADO: Motoristas de Uber têm carros apreendidos em operação no aeroporto de Salvador

Da redação
Atualizado em 26/12/2016 às 19:00
Foto: Aratu Online

Uma ‘operação surpresa’ na manhã desta segunda-feira (26/12) acabou provocando a apreensão de sete veículos a serviço do aplicativo Uber. De acordo com o diretor de relações públicas da Cooperativa de Táxis do Aeroporto (Comtas), o taxista Reginaldo Cohim, a ação teve início por volta das 10h. Segundo ele, a fiscalização foi feita após um pacto entre as cooperativas de Táxis do Aeroporto, Transalvador, Batalhão Águia, Polícia Militar e a Infraero .

“Tivemos várias reuniões nos último dias e foi definido que hoje, iria ter essa operação. Nós, taxistas, não aguentamos mais… estamos sendo prejudicados financeiramente pela ação ilegal dos motoristas de Uber. Fomos bem diretos e francos à Infraero. Nós não conseguiremos pagar nosso contrato com Infraero caso essa situação se permaneça. Dia após dia, acumulamos prejuízos”, brada Cohim.

Ainda segundo ele, os carros apreendidos foram encaminhados ao pátio do Transalvador. De acordo com a Semob, os veículos que são flagrados com atuação pelo aplicativo recebem uma multa no valor de R$ 2.500 na primeira ocorrência. No caso de reincidência, esse valor é dobrado. Além da multa, o motorista precisa pagar pela remoção do veículo, que varia de R$ 309,27 a R$ 804,09 (a depender do porte), e diária no pátio da Transalvador, que vai de R$ 49,48 a R$ 841,21.

Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos na página facebook.com/aratuonline.

*Publicada originalmente às 15h43

Rua Pedro Gama, 31, Federação. Tel: 71 3339-8088 - Salvador - BA

CERCO FECHADO: Motoristas de Uber têm carros apreendidos em operação no aeroporto de Salvador

Fonte: Da redação
Atualizado em 26/12/2016 às 19:00

Uma ‘operação surpresa’ na manhã desta segunda-feira (26/12) acabou provocando a apreensão de sete veículos a serviço do aplicativo Uber. De acordo com o diretor de relações públicas da Cooperativa de Táxis do Aeroporto (Comtas), o taxista Reginaldo Cohim, a ação teve início por volta das 10h. Segundo ele, a fiscalização foi feita após um pacto entre as cooperativas de Táxis do Aeroporto, Transalvador, Batalhão Águia, Polícia Militar e a Infraero .

“Tivemos várias reuniões nos último dias e foi definido que hoje, iria ter essa operação. Nós, taxistas, não aguentamos mais… estamos sendo prejudicados financeiramente pela ação ilegal dos motoristas de Uber. Fomos bem diretos e francos à Infraero. Nós não conseguiremos pagar nosso contrato com Infraero caso essa situação se permaneça. Dia após dia, acumulamos prejuízos”, brada Cohim.

Ainda segundo ele, os carros apreendidos foram encaminhados ao pátio do Transalvador. De acordo com a Semob, os veículos que são flagrados com atuação pelo aplicativo recebem uma multa no valor de R$ 2.500 na primeira ocorrência. No caso de reincidência, esse valor é dobrado. Além da multa, o motorista precisa pagar pela remoção do veículo, que varia de R$ 309,27 a R$ 804,09 (a depender do porte), e diária no pátio da Transalvador, que vai de R$ 49,48 a R$ 841,21.

Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos na página facebook.com/aratuonline.

*Publicada originalmente às 15h43