ENTRE ABELHAS: Próximo a lar de idosos, colmeia assusta moradores de Brotas há quatro meses

Juana Castro
Atualizado em 19/05/2017 às 18:35
ENTRE ABELHAS: Próximo a lar de idosos, colmeia gigante assusta moradores de Brotas há quatro meses Foto: Arte: Leow Lopes/Reprodução | WhatsApp

Uma colmeia gigante assusta, há pelo menos quatro meses, os moradores da Rua Bons Ares, na região do Candeal, em Brotas. As informações são de uma moradora que não quis se identificar. Em conversa com o Aratu Online, ela informou que a rua é movimentada e as abelhas “voam baixo”, alarmando quem passa pelo local. Segundo ela, duas pessoas já foram picadas pelos insetos. “É preciso acontecer alguma coisa para que tomem providência?”, indagou a moradora.

A situação é ainda mais delicada porque há, na mesma rua, um lar de idosos. A Casa Mont’Alverne funciona no local há 50 anos e abriga 45 residentes, além de uma equipe com mais de 10 funcionários. De acordo com a coordenadora da casa, Elzi Silva de Carvalho, a primeira solicitação de ajuda foi feita à Secretaria Municipal de Urbanismo (Sucom), mas foi informada de que deveria procurar a Coelba, e, em seguida, a Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado da Bahia (Conder).

LEIA MAIS: PRA NÃO PASSAR RAIVA: Por ataque de morcegos, zoonose vacina cães e gatos no centro da cidade

LEIA MAIS: ALERTA: Cerca de 20 moradores de bairro em Salvador são atacados por morcegos

“A Sucom disse que era verão e que depois as abelhas iriam embora, o que não aconteceu”, disse Dona Elzi, como é mais conhecida. A Coelba e a Conder também “não fizeram nada”. Segundo ela, algumas pessoas passam e apedrejam a colmeia, para espantar os bichos, e a deixa mais preocupada. “Nossa responsabilidade é muito grande, pois as famílias nos confiam seus entes queridos. Então, tomamos muito cuidado ao transportá-los, quando fazemos algum passeio, por exemplo” concluiu a coordenadora, que implora por providência.

Até a publicação desta matéria, o Aratu Online não conseguiu entrar em contato com a Companhia de Polícia de Proteção Ambiental (Coppa), responsável por atender solicitações como essa.

Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos no www.aratuonline.com.br/aovivo, no facebook.com/aratuonline e no youtube.com/televisaoaratu.

*Publicada originalmente às 12h58

Rua Pedro Gama, 31, Federação. Tel: 71 3339-8088 - Salvador - BA
X

ENTRE ABELHAS: Próximo a lar de idosos, colmeia assusta moradores de Brotas há quatro meses

Fonte: Juana Castro
Atualizado em 19/05/2017 às 18:36
ENTRE ABELHAS: Próximo a lar de idosos, colmeia gigante assusta moradores de Brotas há quatro meses

Uma colmeia gigante assusta, há pelo menos quatro meses, os moradores da Rua Bons Ares, na região do Candeal, em Brotas. As informações são de uma moradora que não quis se identificar. Em conversa com o Aratu Online, ela informou que a rua é movimentada e as abelhas “voam baixo”, alarmando quem passa pelo local. Segundo ela, duas pessoas já foram picadas pelos insetos. “É preciso acontecer alguma coisa para que tomem providência?”, indagou a moradora.

A situação é ainda mais delicada porque há, na mesma rua, um lar de idosos. A Casa Mont’Alverne funciona no local há 50 anos e abriga 45 residentes, além de uma equipe com mais de 10 funcionários. De acordo com a coordenadora da casa, Elzi Silva de Carvalho, a primeira solicitação de ajuda foi feita à Secretaria Municipal de Urbanismo (Sucom), mas foi informada de que deveria procurar a Coelba, e, em seguida, a Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado da Bahia (Conder).

LEIA MAIS: PRA NÃO PASSAR RAIVA: Por ataque de morcegos, zoonose vacina cães e gatos no centro da cidade

LEIA MAIS: ALERTA: Cerca de 20 moradores de bairro em Salvador são atacados por morcegos

“A Sucom disse que era verão e que depois as abelhas iriam embora, o que não aconteceu”, disse Dona Elzi, como é mais conhecida. A Coelba e a Conder também “não fizeram nada”. Segundo ela, algumas pessoas passam e apedrejam a colmeia, para espantar os bichos, e a deixa mais preocupada. “Nossa responsabilidade é muito grande, pois as famílias nos confiam seus entes queridos. Então, tomamos muito cuidado ao transportá-los, quando fazemos algum passeio, por exemplo” concluiu a coordenadora, que implora por providência.

Até a publicação desta matéria, o Aratu Online não conseguiu entrar em contato com a Companhia de Polícia de Proteção Ambiental (Coppa), responsável por atender solicitações como essa.

Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos no www.aratuonline.com.br/aovivo, no facebook.com/aratuonline e no youtube.com/televisaoaratu.

*Publicada originalmente às 12h58