BAFAFÁ: “Não faço acordo com esse homem”, diz Monica Iozzi sobre processo de Gilmar Mendes

Da redação
Atualizado em 14/07/2017 às 16:28
BAFAFÁ: "Não faço acordo com esse homem", diz Mônica Iozzi sobre processo de Gilmar Mendes Foto: Reprodução

Em entrevista ao apresentador Pedro Bial, que foi ao ar na noite da última quarta-feira (12/7), a atriz e humorista Monica Iozzi afirmou que jamais faria acordo com o ministro do Superior Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes, que a processou por calúnia, por conta de uma postagem no Instagram.

LEIA MAISBEM NA FITA: Com inovação e consciência social, Startups baianas se preparam para Campus Party

Ao perder o processo, Iozzi foi condenada a pagar 30% da indenização inicial pedida pelo magistrado, isto é, R$ 30 mil. “Eu vendo meu apartamento, mas não faço acordo com este homem. Não é justo o que ele fez. Tenho direito, como cidadã, de questionar sim a decisão de um ministro, que na época era presidente do Supremo”, disse.

No post em questão, feito no Instagram, Monica publicou foto de Mendes (com faixa vertical tipo a de estacionamento proibido), associando a imagem dele à prática de crimes de violência social. Ela criticou habeas corpus dado ao médico Roger Abdelmassih – “se um ministro do STF faz isso… nem sei o que esperar”.

Depois do processo, Monica Iozzi se afastou das redes sociais.

Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos no www.aratuonline.com.br/aovivo, na página facebook.com/aratuonline

*Publicada originalmente às 15h14

Rua Pedro Gama, 31, Federação. Tel: 71 3339-8088 - Salvador - BA

BAFAFÁ: “Não faço acordo com esse homem”, diz Monica Iozzi sobre processo de Gilmar Mendes

Fonte: Da redação
Atualizado em 14/07/2017 às 16:30
BAFAFÁ: "Não faço acordo com esse homem", diz Mônica Iozzi sobre processo de Gilmar Mendes

Em entrevista ao apresentador Pedro Bial, que foi ao ar na noite da última quarta-feira (12/7), a atriz e humorista Monica Iozzi afirmou que jamais faria acordo com o ministro do Superior Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes, que a processou por calúnia, por conta de uma postagem no Instagram.

LEIA MAISBEM NA FITA: Com inovação e consciência social, Startups baianas se preparam para Campus Party

Ao perder o processo, Iozzi foi condenada a pagar 30% da indenização inicial pedida pelo magistrado, isto é, R$ 30 mil. “Eu vendo meu apartamento, mas não faço acordo com este homem. Não é justo o que ele fez. Tenho direito, como cidadã, de questionar sim a decisão de um ministro, que na época era presidente do Supremo”, disse.

No post em questão, feito no Instagram, Monica publicou foto de Mendes (com faixa vertical tipo a de estacionamento proibido), associando a imagem dele à prática de crimes de violência social. Ela criticou habeas corpus dado ao médico Roger Abdelmassih – “se um ministro do STF faz isso… nem sei o que esperar”.

Depois do processo, Monica Iozzi se afastou das redes sociais.

Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos no www.aratuonline.com.br/aovivo, na página facebook.com/aratuonline

*Publicada originalmente às 15h14