Auditoria descobre fraude nas passagens do ônibus em Salvador; 48 mil foram vendidas irregularmente

Da redação
Atualizado em 11/01/2017 às 16:25
Foto: Aratu Online

O grupo Integra, que administra o transporte urbano por ônibus em Salvador, disse nesta quarta-feira (11/1) que 389 cartões do Bilhete Avulso foram fraudados. O crime foi descoberto durante uma auditoria interna que monitora e analisa o sistema. Segundo os dados, 48.200 passagens de integração foram vendidas de forma irregular.

Além de bloquear os cartões utilizados no esquema, a Integra ingressou com notícia-crime na 1ª Delegacia Territorial (1ªDT/Barris), solicitando a instauração de inquérito para apurar o caso. Os dados que comprovam o ilícito foram colocados à disposição da polícia.

LEIA MAIS: “PARA AÍ, MOTÔ”: Em 13 anos, preço da passagem de ônibus quase triplicou em Salvador

De acordo com os auditores, os fraudadores carregam os cartões com créditos em valores variados e comercializam as passagens nos terminais de ônibus – na Estação da Lapa, principalmente -.

Ainda segundo a investigação, os autores da fraude vendem a um usuário a primeira passagem por valor inferior ao da tarifa oficial e, logo depois, vendem a outro a passagem de integração que, por decreto, é inteiramente grátis. Ao longo da auditoria foi constatado que os envolvidos costumam ameaçar os usuários do sistema.

Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos na página facebook.com/aratuonline e também pelo youtube.com/televisaoaratu.
*Publicada originalmente às 13h50
Rua Pedro Gama, 31, Federação. Tel: 71 3339-8088 - Salvador - BA
X

Auditoria descobre fraude nas passagens do ônibus em Salvador; 48 mil foram vendidas irregularmente

Fonte: Da redação
Atualizado em 11/01/2017 às 16:26

O grupo Integra, que administra o transporte urbano por ônibus em Salvador, disse nesta quarta-feira (11/1) que 389 cartões do Bilhete Avulso foram fraudados. O crime foi descoberto durante uma auditoria interna que monitora e analisa o sistema. Segundo os dados, 48.200 passagens de integração foram vendidas de forma irregular.

Além de bloquear os cartões utilizados no esquema, a Integra ingressou com notícia-crime na 1ª Delegacia Territorial (1ªDT/Barris), solicitando a instauração de inquérito para apurar o caso. Os dados que comprovam o ilícito foram colocados à disposição da polícia.

LEIA MAIS: “PARA AÍ, MOTÔ”: Em 13 anos, preço da passagem de ônibus quase triplicou em Salvador

De acordo com os auditores, os fraudadores carregam os cartões com créditos em valores variados e comercializam as passagens nos terminais de ônibus – na Estação da Lapa, principalmente -.

Ainda segundo a investigação, os autores da fraude vendem a um usuário a primeira passagem por valor inferior ao da tarifa oficial e, logo depois, vendem a outro a passagem de integração que, por decreto, é inteiramente grátis. Ao longo da auditoria foi constatado que os envolvidos costumam ameaçar os usuários do sistema.

Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos na página facebook.com/aratuonline e também pelo youtube.com/televisaoaratu.
*Publicada originalmente às 13h50