Salvador recebe festival de cinema indígena com mais de 45 etnias

Da redação
Atualizado em 05/07/2017 às 12:00
ARCO, FLECHA E... AÇÃO: Salvador recebe festival de cinema indígena com mais de 45 etnias Foto: Reprodução

Durante os dias 12 a 16 de julho, Salvador recebe o festival Cine Kurumim com uma programação voltada às questões indígenas. O evento acontecerá na Saladearte Cinema do Museu, com filmes que participam das mostras competitivas de curta e longa-metragem, incluindo produções internacionais, a maior parte inédita no Brasil e com a mostra “Cinema das Mulheres Indígenas”, que retrata a produção audiovisual realizada por mulheres indígenas no continente americano. Uma programação paralela acontece no Palacete das Artes, com a Mostra Nordeste Indígena e a Sessão Especial Volta Grande do Xingu.

LEIA MAIS: 15 ANOS DO PENTA: Cinema, música, política, crime e tecnologia… Como era mesmo o mundo em 2002?

LEIA MAIS: PRA DOIS: Após atropelo, Jayme Figura fala sobre dores, cinema, música e futuro

Serão mais de 60 filmes, longas, médias e curtas, em sessões com a presença de realizadores/as indígenas. A diversidade dos povos indígenas está expressa na programação do festival com produções audiovisuais que enfocam mais de 45 etnias.

Uma temática recorrente nos filmes é o impacto socioambiental de hidrelétricas, mineração e agronegócio em terras indígenas. A sessão especial Volta Grande do Xingu e o debate Minha Aldeia é um Mundo: Resistências Indígenas abordam a temática.

 No domingo (16), a programação conta com três animações e um curta documentário voltados especialmente para crianças. Ainda no último dia do festival, acontece a roda de conversa com o tema O Ritual no Cinema Indígena, com a participação de Alberto Álvares Guarani (MS), Werá Alexandre (SP) e Isael Maxakali (MG), com mediação de Jaborandy Tupinambá (BA), seguido da premiação de melhor curta e longa-metragem escolhido pelo Júri do festival que é composto por Ailton Krenak, Patrícia Ferreira Keretxu e Andres Carvajal (Chile).

A programação completa dos filmes, mostras e debates está no site: cinekurumin.com

 Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos no www.aratuonline.com.br/aovivo e no facebook.com/aratuonline.

Rua Pedro Gama, 31, Federação. Tel: 71 3339-8088 - Salvador - BA
X

Salvador recebe festival de cinema indígena com mais de 45 etnias

Fonte: Da redação
Atualizado em 13/07/2017 às 21:45
ARCO, FLECHA E... AÇÃO: Salvador recebe festival de cinema indígena com mais de 45 etnias

Durante os dias 12 a 16 de julho, Salvador recebe o festival Cine Kurumim com uma programação voltada às questões indígenas. O evento acontecerá na Saladearte Cinema do Museu, com filmes que participam das mostras competitivas de curta e longa-metragem, incluindo produções internacionais, a maior parte inédita no Brasil e com a mostra “Cinema das Mulheres Indígenas”, que retrata a produção audiovisual realizada por mulheres indígenas no continente americano. Uma programação paralela acontece no Palacete das Artes, com a Mostra Nordeste Indígena e a Sessão Especial Volta Grande do Xingu.

LEIA MAIS: 15 ANOS DO PENTA: Cinema, música, política, crime e tecnologia… Como era mesmo o mundo em 2002?

LEIA MAIS: PRA DOIS: Após atropelo, Jayme Figura fala sobre dores, cinema, música e futuro

Serão mais de 60 filmes, longas, médias e curtas, em sessões com a presença de realizadores/as indígenas. A diversidade dos povos indígenas está expressa na programação do festival com produções audiovisuais que enfocam mais de 45 etnias.

Uma temática recorrente nos filmes é o impacto socioambiental de hidrelétricas, mineração e agronegócio em terras indígenas. A sessão especial Volta Grande do Xingu e o debate Minha Aldeia é um Mundo: Resistências Indígenas abordam a temática.

 No domingo (16), a programação conta com três animações e um curta documentário voltados especialmente para crianças. Ainda no último dia do festival, acontece a roda de conversa com o tema O Ritual no Cinema Indígena, com a participação de Alberto Álvares Guarani (MS), Werá Alexandre (SP) e Isael Maxakali (MG), com mediação de Jaborandy Tupinambá (BA), seguido da premiação de melhor curta e longa-metragem escolhido pelo Júri do festival que é composto por Ailton Krenak, Patrícia Ferreira Keretxu e Andres Carvajal (Chile).

A programação completa dos filmes, mostras e debates está no site: cinekurumin.com

 Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos no www.aratuonline.com.br/aovivo e no facebook.com/aratuonline.