Exercícios no Inverno

As principais características da estação do inverno é a baixa incidência dos raios solares, consequentemente da luminosidade, noites longas e muita ventania, desencadeando nas pessoas uma introspecção.

Existe estudos que comprovam que em países com menor incidência dos raios solares, com invernos longos a população tem maior predisposição a depressão, ou seja, a um humor negativo.

 

Sei que muitos de vocês que nos acompanham não deve estar entendendo nada! Se questionando como pode um blog de corrida, que procura trazer informações à respeito do mundo do exercício, das tendências, está falando de humor, influência da estação do ano, em especial do inverno….

 

Vamos lá, quem nunca ouviu alguém falar desta forma, após o termino de uma sessão de treino, em especial de corrida, “HUMMMM ACABEI DE TOMAR MEU ANTRIDEPRESSIVO, ESSE SIM É UM EXCELENTE REMEDIO”? Lógico que não estamos aqui negando a importância da parte farmacológica no tratamento para estas desordens mentais e que pode acometer as pessoas. Mas temos que entender que o exercício caminha lado à lado com a parte farmacológica ajudando e muito no tratamento. Existem casos, é lógico, que sem o medicamento o tratamento será impossível. Mas vamos lá isso é assunto para tratar em uma outra oportunidade.

No trecho acima, falo de como o exercício é importante e relevante em conjunto com a parte farmacológica no tratamento das alterações do humor negativo. Recentemente, um relatório publicado no JOURNAL and EMOTION, a prática exercícios aeróbios, como a corrida, é uma forma também eficaz e cientifica de controlar seu humor e atenuar as chances de um humor negativo.

O estudo foi composto por 80 pessoas, 50% mulheres, todos foram induzidos a sentir tristeza, através de cenas perturbadoras de um filme THE CAMP e em seguida realizariam 30’ de exercícios, sendo uma parte era a corrida e outra alongamentos.

RESULTADOS:

Depois de observar algumas sessões e a mudança emocional dos participantes no antes e depois das atividades, os pesquisadores concluíram que aqueles que correram relataram sentir menos tristeza ao final do estudo, em comparação àqueles que não se exercitaram.

Enquanto isso, aqueles que apresentaram dificuldade de controlar a emoção também se sentiram menos tristes após uma corrida de 30 minutos, em comparação aos que se limitaram apenas ao alongamento. ( retirado do site Vogue.globo.com)

 

Só temos algo para concluir, você que ainda não iniciou uma rotina de exercício está esperando o que? Em especial no inverno, pois citamos no início que nesta estação temos a chance de alterações de humor e este estudo comprovou como o exercício pode ajudar  a atenuar estas alterações!

Nenhum Comentário

Os comentários estão desativados.