Corrida na esteira e seus conceitos básicos:

 

 

Com o crescimento do mundo Running, ou seja, da corrida de rua, cresce também diversos questionamentos e posicionamentos em torno da modalidade e de suas formas de preparação.

Hoje o Mundo da Corrida irá levantar alguns pontos em torno da preparação para a participação em provas seja ela de 5k, 10k, Meia Maratona e as Maratonas e sua relação direta com os treinos em esteira.

 

Se o objetivo do corredor for, de fato, participar de provas e competições, a esteira não pode ser a única ferramenta que ele tem que usar. No entanto, se o objetivo for um condicionamento físico geral, ai sim, ela pode ser sua principal ferramenta de treinos para que este praticante alcance sua meta.

E DE FATO O PORQUE DISSO?

A principal justificativa para esta afirmativa se baseia na mecânica do movimento, ou seja, na biomecânica. Na esteira, é ela que leva, desloca o praticante através do seu tapete rolante. Já na rua, você toca o pé, empurra o chão desenvolvendo uma fase muito importante do gesto motor que é a fase ativa e que é perdida durante os treinos realizados na esteira, um outro detalhe importante para o corredor é que se ele mesmo assim continuar realizando a maioria dos seus treinos em esteira e o seu objetivo é participação em provas de rua ele deve procurar as máquinas ( esteiras) que possuam a função de inclinação e colocar no mínimo 1%, pois aí sim acreditam que ela se equipara a rua., porém  voltamos afirmar que o praticante precisa treinar na rua!

 

Sendo assim, se o seu objetivo, amigo (a) corredor (a), for se preparar para participar de provas de rua, você deve no mínimo incluir uma vez por semana treinos fora da esteira (se tiver possibilidades de mais, será melhor ainda)!

 

Bons treinos!

Nenhum Comentário

Os comentários estão desativados.