Trail Run

O Trail Run, é uma modalidade de corrida, muito utilizada nos Estados Unidos e na Europa. Sua característica principal é o ambiente onde ocorre sua prática: em meio a natureza.

 

Um aspecto de grande importância desta modalidade é a variação do relevo, fazendo com que este esporte seja praticado em montanhas, praias, regiões de deserto etc.  As corridas de montanha e as trilhas entre praias são as provas mais comuns desta modalidade, no Brasil! É isso que tem feito com que muitos adeptos saiam dos grandes centros em direção a estes desafios junto a estas belas paisagens,  e com isso a modalidade vem se transformando em um estilo de vida, pois o formato de seus eventos proporciona momentos  de encontros entre amigos e consequentemente acaba desenvolvendo interação entre pessoas de diversas classes, idades e o melhor, com a natureza.

A corrida de montanha nos oferece benefícios que vão na esfera biopsicossocial. Contemplando os marcadores fisiológicos e consequentemente à melhora na aptidão física, afastando o praticante dos efeitos deletérios do sedentarismo até o resgate dos valores humanos como a solidariedade, interatividade e cumplicidade.

 

Esta é uma modalidade que demanda um ritmo de rotinas de treinamento bem especifico, o que acaba exigindo muito mais do corpo e da mente. Dessa forma,  o praticante precisa treinar em locais que simulem de forma relevante os locais de provas, mesmo  sendo ele um praticante recreacional.

 

O Trail Run possuiu algumas peculiaridades, ou seja, características particulares, e o porquê precisamos estar bem atentos, pois com o crescimento de forma relevante da modalidade, começam a aparecer pessoas organizando provas que de fato não são de Trail e eles insistem a comercializa-las como sendo provas da modalidade.

 

Segue alguns itens que caracterizam os eventos esportivos do Trail:

 

  • Elevação – Altimetria com chamado de desnível positivo (+) e desnível negativo ( – ), onde quanto maiores forem estes índices mais bem classificada é a prova;
  • Algumas associações como a ITRA (Associação Internacional do Trail Running) determina que uma prova trail run tem que ter de 10% do percurso de piso (asfalto, paralelepípedo), 30% de trilhas e 60% de estrada de terra, ela vem trabalhando no sentindo de cada vez mais padronizar e regulamentar a

modalidade.

  • Quanto a distância o Trail se divide de diversas formas, mas as mais adotadas são:

Trail Curto ( 5k à 20k), Trail Longo ( 25k à Maratonas) , Ultra Trail ( 50k em diante aí temos as modalidades de 24 horas, dias em back to back, como exemplo temos a 6 Jours na França (http://www.6jours-de-france.fr/)

  • Uma outra dica importante é o fato de ser indispensável procurar eventos que respeitem a legislação ambiental. A Associação de Montanhismo e Proteção do Parque da Mantiqueira por exemplo, já criou alguns critérios para que se permita a realização de eventos na região, não podemos esquecer que estamos indo para o habitat muito rico e que pode ser prejudicado se não respeitarmos a fauna e a flora local. A montanha tem que ser respeitada pelo atleta que tem que ir para desafio sabendo que ela, a montanha, não é  um adversário, mas uma parceira que precisa ser cuidada e curtida.
  • O cuidado e o respeito se dão quando tudo que levamos para a trilha e para a montanha temos que trazer de volta, isso significa que precisamos correr preparado e equipado com uma mochila de hidratação que comporte tudo que precisamos levar e trazer todo o lixo que produzimos, dessa forma, a interação é garantida, diante disso, o corredor estará zelando pelo meio ambiente. O Atleta também se torna um fiscal de eventos, pois ao escolher por um estará selecionando aquele que te proporcione segurança, aquele que tenha um histórico de bom organizador e que cuidou do local não deixando sujeira e que tenha tratado a comunidade com muito respeito e dignidade.

 

 

Conforme citamos, treinar, competir em provas de montanhas requer uma preparação bem especifica, pois os aspectos particulares da modalidades, como o relevo, tipo de piso, a altimetria faz com que esta modalidade, tanto nas rotinas de treinamento, quanto nas competições, apresente um nível técnico em sua maioria muito elevado, uma curiosidade para que possam ter ideia das diferenças entre correr no asfalto e correr na montanha:

 

                Haile Gelebrassie  na Maratona de Rua de Berlim , fez 02:03:59 e foi     considerado o recorde mundial do momento no mesmo ano o melhor corredor do mundo de montanha Kilian Jornet fez o melhor tempo do momento e foi 03:48:38

 

 

Um corredor de montanha precisa ter e treinar algumas valências físicas indispensável para sua vida longa no esporte:

 

Qualidades Físicas Básicas:

 

  • Força (Máxima, Resistencia e Explosiva ou Potencia);
  • Velocidade especifica;
  • Flexibilidade, Mobilidade

 

Qualidades Secundárias:

 

  • Coordenação;
  • Agilidade;
  • Habilidade;
  • Equilibrio;
  • Ritmo;

 

Hoje há uma preocupação nossa, que trabalhamos com prescrição de treinamento para corrida de montanha, visto que estas valências físicas, que são indispensáveis para um bom rendimento do praticante e vai ajudar a atenuar lesões musculoesqueléticas, estão sendo negligenciadas por eles. Os mesmos, não gostam de treina-las, somente de correr! E isso não pode, pois precisam entender que devem treinar, e  com isso precisam ir para academia, ou studio de treinamento funcional procurando adotar rotinas sistematizadas de treinamento.

 

Amigos do Trail, vocês não podem facilitar e deixar de incluir nas suas rotinas o treinamento destas qualidades físicas! A mesma irá ajudar  vocês nos saltos, pulos, evitar torções, imprimir ritmos tudo isso particularidades das corridas em montanha e de fato poder desfrutar tudo que o TRAIL RUN tem a oferecer. Essa é a melhor forma harmônica entre o aluno e o treinador.

 

Um outro ponto peculiar para este tipo de modalidade , em especial trail longo e as ultra, é a mente! Ela determina que os praticantes treinem e terminem suas provas.

 

Quem já treina, participa de competições na montanha, sabe o quanto é um esporte que tem como característica a simplicidade, porém precisamos ficar bem atentos aos utensílios, acessórios que tornem esta modalidade esportiva a mais segura possível. Com isso, segue alguns itens mais comuns entre os praticantes:

 

  • Tennis de Trail, (escolher o tênis adequado para cada percurso, te trará mais segurança, conforto e máxima performance);
  • Mochila de Hidratação (independente se é um Trail Curto, longo, Ultra Trail);
  • Celular carregado, não esqueça que você está no meio de trilhas, matas;
  • Kit Primeiro socorros;
  • Apito;
  • Luvas;
  • Trekking Poles (avaliar de fato a necessidade, ou seja o desnível positivo e negativo)
  • Comida (a depender, da distância, duração…)
  • Corta vento (avaliar a necessidade);
  • Meias;
  • Bermudas ou calças de compressão;
  • Bandana , Boné Óculos;
  • Relógio gps
  • Filtro solar;

 

Sabemos que temos uma vasta lista e isso cada praticante deve ficar atento, em especial, as condições de locais de treino e no caso dos eventos esportivos ler o regulamento para de fato saber o que a organização exige para se participar.

 

 

Um recado para quem busca inserir-se no trail, avalie quem de fato são os treinadores que estão buscando conhecimento no trail run, quem está se envolvendo, pesquisando e praticando, pois sabemos que esta modalidade é muito mais do que somente a interação com a natureza.

Correr na lama, na trilhas, na mata, pular obstáculos, pedras, rios, riachos requer uma experiência. E estas experiências são treinadas, precisam ser quantificadas, trabalhar técnicas para cada tipo deste relevo, como subir, como descer e,  por isso, procurem quem de fato se capacita, recicla, a maior parte dos acervos são em inglês, espanhol e a vivencia prática da modalidade.

 

Um grande abraço e vamos as montanhas!

 

 

 

 

 

 

 

Nenhum Comentário

Os comentários estão desativados.