Sono x Exercício Físico!

Hoje nosso post vai tratar de um assunto bem delicado e que quando mal dimensionado, causa uma confusão tremenda no nosso organismo: a rotina do SONO

Infelizmente, nossas rotinas de vida estão fazendo com que a gente olhe menos e não dê a devida atenção a qualidade do nosso sono. Não sabendo a gente, pobres mortais, que o tempo encurtado deste precioso reparador, seja por qual for o motivo, desencadeia uma confusão no nosso organismo, capaz de comprometer diversas respostas  tais como: alterações hormonais (cortisol, insulina), que estarão interferindo diretamente no processo de emagrecimento, ganho ou manutenção da massa muscular, bem como nos níveis de stress e irritabilidade.

Muito complicado, só quem de fato vivencia essa situação sabe o quanto é desagradável. Porém amigo, nós temos uma formula muito boa e barata para te apresentar caso você passe por esta situação de sono irregular. E sabe qual é? Praticar exercício físico de forma regular. Diversos estudos epidemiológicos descrevem que pessoas fisicamente ativas tem menos queixas relativas ao sono, ou seja, melhora na qualidade, redução da sonolência e da fadiga diurna, que são meros resultados de um sono com boa qualidade. Acredita-se que um dos motivos para o exercício ajudar a modular o sono (aumento no tempo total) vem do degaste que o corpo sofre na sessão de treinamento que é extremamente normal.

Porém precisamos ficar bem atentos,  no momento da elaboração do planejamento para indivíduos que sofrem deste mal, para alguns pontos como:

  • Volume x intensidade;
  • Horário da sessão

Enfim, não deixe de olhar para o sono somente num segundo ou terceiro momento do seu novo etilo de vida.

 

Conheça os benefícios da avaliação Isocinética

O Aparelho Isocinético é um equipamento conectado a um computador que capta informações de movimento.

Com dados objetivos de força, potência e resistência musculares, torna-se um importante aliado para Reabilitação e/ou Treinamento proporcionando uma melhor orientação e direcionamento da função muscular.

Na avaliação são produzidos dados objetivos através da comparação bilateral que indicam a presença ou não de desequilíbrios e déficits musculares capazes de gerar desgaste prematuro das articulações e provocar deficiências na performance.

Com base na avaliação isocinética traça-se um protocolo individualizado para cada situação, proporcionando o alcance dos objetivos estabelecidos de forma acelerada.

O Isocinético tornou-se mais conhecido e vem sendo utilizado cada vez mais por treinadores ligados diretamente a atletas de alto rendimento como ferramenta preventiva visando minimizar a chance de lesões. Durante o exercício, o esforço muscular se acomoda à resistência, o que evita lesões e proporciona enorme segurança.

Quem pode se beneficiar?
Todos! Pacientes (em seu processo de reabilitação), indivíduos sedentários (com melhor adaptação para iniciar um treinamento) e atletas/praticantes de atividade física (que buscam melhora na performance).

Para esportistas em geral ou para pessoas que desejem ingressar em determinado esporte, o teste é indicado para a correção de determinados desequilíbrios musculares. Sabe-se, por exemplo, que uma alteração na relação agonista/antagonista do joelho em corredores de rua pode levar a doenças como tendinite patelar, condromalácia e lesões musculares, principalmente das cadeias posteriores da coxa durante o “sprint”.

Na cidade do Salvador, encontramos na clinica AF FISIOTERAPIA, do Fisioterapeuta Fabio Arcanjo, maiores informações (71)32377777.

Exercício x Depressão!

Que a pratica regular de exercícios físicos é uma forma eficiente e relevante de manter a saúde todos nós já sabemos! É barato, na sua maioria das vezes, sem contra indicações e pode, de fato, trazer inúmeras respostas positivas para o nosso corpo. Porém, a nossa temática de hoje segue um vetor que muitas das vezes não é tão divulgado e que irá correlacionar os benefícios do exercício e saúde mental.

Precisamos encarar que o exercício regular é também uma grande terapêutica e contribui para atenuar os transtornos psicológicos. No caso da depressão diversos estudos, baseados em evidencias cientificas, sugerem o exercício como um grande aliado da terapia e, em alguns casos potencializam a ação dos medicamentos.  Mesmo sabendo que nenhuma intervenção funcione de forma sozinha, alguns trabalhos estão indicando, também, que as respostas da prática de exercício chega a ser tão eficaz quanto ao uso da medicação.

Com relação a prescrição do planejamento de treino, o que as pesquisas ainda não tem a certeza é qual a modalidade e a intensidade pode trazer melhores respostas em relação ao humor e sim que o movimentar-se traz mais benefícios ao organismo do que a vida sedentária!

As respostas positivas para saúde mental acontece em função de:

  • Respostas ao estresse aumentada;
  • Aumenta autoestima;
  • Aumento da produção de BDNF;

Com isso, precisamos mudar nossa mentalidade e enxergar o exercício como forma de tratamento e não somente para poder ir à praia, perder peso.

Bons treinos!

 

 

 

 

 

FMS – Functional Movement Screen

Ao falar de avaliação qualitativa de movimento podemos citar o FMS (Functional Movement Screen), mais conhecida no Brasil como Avaliação Funcional do Movimento. O FMS é a avaliação funcional mais utilizada no mundo, inclusive por equipes profissionais como o Bayer de Munique e a Seleção Alemã de Futebol.

Pautada em sete testes do movimento básico humano reproduz padrões de movimentos fundamentais ao extremo conseguindo assim avaliar qualitativamente como o indivíduo se movimenta.

Através dos resultados obtidos com o  FMS é possível interpretá-los e identificar as deficiências, compensações e assimetrias. Afim de maximizar o desempenho, o FMS sugere um sistema de trabalho tendo sua filosofia pautada na integração dos movimentos e na qualidade destes.

Entendemos que o corpo inteiro deve-se movimentar bem. Quando o corpo é visto como uma corrente de elementos individuais, subentende-se que o elo mais fraco dessa corrente pode enfraquecê-la como um todo.

O FMS oferece meios para melhorar e aperfeiçoar quaisquer elos fracos que possivelmente podem estar enfraquecendo o corpo e seu movimento saudável.

Procure-se movimentar bem, antes de se movimentar com frequência diz Gray Cook – idealizador do método.

E você? Se movimenta bem?

Prof. Esp. Roger Cruz (CREF 837G/BA)

Marcas curiosas da São Silvestre

Amigos corredores e corredoras, dando continuidade a nossa seqüência de matérias à respeito da Corrida de São Silvestre hoje taremos algumas curiosidades deste belíssimo evento.

Todos nós sabemos, ou muito de nós que o idealizador aqui no Brasil foi o jornalista Cásper Libero e a sua idéia acontece após ele acompanhar no ano de 1924 uma corrida na frança, noturna, onde os competidores tochas de fogo, que doido e ao mesmo tempo emocionante deve ter sido!

Olha que incrível, mais uma marca engraçada, hoje a São Silvestre tem por volta de 25,000,00 e na sua primeira edição foram 60 inscritos , 48 apareceram e 37 finalizaram! Pense aí pessoal!

Para finalizar, quem nunca ouviu falar na locomotiva humana, o corredor da Tchecoslováquia, Emil Zatopek, no de 1953 participou da prova e foi um grande marco na época para o evento!

Vamos com tudo!

A Mãe das Provas do Brasil:

 

Faltam, aproximadamente, 4 semanas para a prova mais tradicional do Brasil e porque não uma das mais tradicionais do Mundo! Como já sabemos, acontece no último dia do ano, na cidade de São Paulo, com largada e chegada no nosso coração financeiro:  Avenida Paulista!

A prova tem a distância de 15km. Avenida Paulista, segue pela Avenida Dr. Arnaldo, Rua Major Natanael, Rua Desembargador Paulo Passalaqua, Avenida Pacaembu, Rua Margarida, Alameda Olga, Rua Tagipuru, Rua Fuad Naufel, Avenida Auro Soares de Moura Andrade, Avenida Pacaembu, Avenida Marquês de São Vicente, Rua Norma Pieruccini Giannotti, Avenida Rudge, Viaduto Orlando Murgel, Avenida Rio Branco, Avenida Ipiranga, Avenida São João, Largo do Arouche, Avenida Vieira de Carvalho, Praça da República, novamente Avenida Ipiranga, Avenida São João, Largo do Paissandu, Rua Conselheiro Crispiniano, Ladeira Esplanada, Viaduto do Chá, Rua Líbero Badaró, Largo São Francisco, a temida Avenida Brigadeiro Luís Antônio, chegando Novamente na Paulista! Segundo a organização, ela terá uma largada as 09:00, para o pelotão geral. Enquanto para os corredores de elite e os PNE, ainda serão divulgados os horários.

Essa prova é uma festa! Muitos ou, quem sabe, a maioria dos corredores procuram participar dela com caráter festivo de agradecimento, ou seja, para congregar! Com isso, podemos encontrar corredores fantasiados com diversos temas, participantes reivindicando, outros, simplesmente, caminhando, correndo… Enfim, a São Silvestre é muito mais do que uma corrida, ela é a mãe das corridas!

 

A partir de hoje, vamos escrever à respeito da Corrida de São Silvestre, trazendo dicas, experiências, curiosidades que acercam esse formidável evento esportivo!

 

Vamos em frente!

 

Confira dicas de Polimento para os treinos

Hoje vamos falar de uma rotina adotada por treinadores que se denomina POLIMENTO! Como é isso? poli o que?

Segundo o dicionário, Polimento é todo o procedimento realizado com o intuito de gerar ou reativar o brilho de quaisquer superfícies.

Então pessoal, mas como é isso, uma rotina desta, com este conceito esta ligado ao Treinamento Desportivo?

Vamos lá!

Todos nós já estamos cansados, literalmente, de saber que as rotinas dos atletas tanto de elite quanto recreacionais são extremamente cansativas. Com isso, os treinadores visam as adaptações fisiológicas e consequentemente o desempenho ideal à competição alvo.

Assim, como já conhecemos as rotinas exaustivas dos atletas e que os profissionais visam o desempenho pleno para a competição ideal, não podemos deixar de ter claro o que levar. Isso implica que chegar a este desempenho tão sonhado, o atleta precisa vivenciar um momento de redução de cargas de treino (volume x intensidade), antes desta competição alvo. E é a esse momento do Planejamento de Treino, ou seja, Periodização, que é denominado Polimento ou também Rendimento Máximo.

De forma tradicional o POLIMENTO para o Treinamento Desportivo tem como conceito “uma redução não linear progressiva da carga de treinamento durante o período variável de tempo, numa tentativa de reduzir o stress fisiológico e psicológico do treinamento diário e otimizar o desempenho esportivo.” (Mujika e Padilla)

O objetivo principal desta fase do treinamento é reduzir a fadiga acumulada, o  que se dá através da redução gradual das cargas de treino. Porém, tem um detalhe muito importante, toda esta estratégia precisa ser bem dimensionada, pois se não nem o condicionamento especifico indispensável para o esporte o atleta consegue manter, ou seja, o polimento ajuda a dissipar a fadiga e tem que manter o condicionamento.

Então, já que não deixa de ser uma ciência tão fácil de aplicabilidade pergunto: como devem ser essas estratégias do Polimento, visto que não é somente reduzi as demandas do treino?

ESTRATÉGIAS DE POLIMENTO RECOMENDADAS:

  • Usar a estratégia para dissipar a fadiga e manter o condicionamento adquirido;
  • Reduzir o volume de treinamento e manter a intensidade de moderada a alta;
  • Manter a frequência em torno de 80% do que era realizado;
  • Duração em torno de 2 semanas é o ideal;

Com essas rotinas acreditamos que de fato essa rotina adotada irá ajudar no desenvolvimento para a competição alvo!

Bons treinos!

O Papel do treinador de corrida

Com a crescente do mundo tecnológico, da geração tecnológica, nós, não poderíamos acreditar que nosso mundo, ou seja, o mundo Running (corrida) iria ficar de fora deste montante de informações.

Aproximadamente 15 anos na área de prescrição de exercícios e posso afirmar que não é nada fácil captar e utilizar buscando a maior eficiência possível para os conhecimentos da Ciência do Esporte no momento de elaborar um planejamento de treino. Por trás de cada sessão, semana e planilhas de treino existe um mediador importantíssimo que é o treinador, profissional, que tem como formação de base a Educação Física e especializações na sua respectiva aérea de atuação.

Essa mensagem vai para aqueles praticantes, que sem nenhuma ou pouca experiência prática, já quer sair coordenando, supervisionando, ou seja, montando seu próprio treino. Não podemos deixar de considerar que com o passar do tempo, da realização de provas o corredor adquire uma vasta experiência de ordem prática, passa conhecer seu organismo e consegue sem nenhuma dúvida direcionar seu treino.

Em alguns casos, as bases cientificas do treinamento desportivo pode fazer com que você praticante deixe de alcançar as suas metas e até mesmo traçar novas. O treinador ao elaborar seu planejamento de treino procurar analisar suas rotinas de vida e busca evoluir de forma gradual e progressiva, visando de forma segura sua melhora. Outro ponto importante é a parte motivacional e onde a maioria dos corredores precisam, avaliando ai o seu humor, sua vontade de treinar e se excede o previsto, etc.

Um grande treinador de corrida precisa ter a capacidade de tratar cada praticante como uma pessoa única e entender a melhor maneira de organizar seu planejamento de treino. TIM NOAKES, uma das maiores referências quando se fala em treino de corrida, cita que um bom treinador além de possuir conhecimento técnico, precisa ser um grande agente motivacional.

Bons treinos!

Avaliação Biomecânica

A avaliação biomecânica é um recurso capaz de detectar alterações durante a atividade esportiva que podem levar a lesões e prejuízos no desempenho.  Funciona através da filmagem do corredor e do uso de um programa de análise do movimento, onde cada fase da passada é avaliada minuciosamente. Para entender o caso de cada pessoa de forma mais completa são somadas informações sobre tipo de pé, tipo de pisada, estabilidade corporal, força muscular, postura, flexibilidade e esquema de treinamentos.

É só para profissionais?
Não. A avaliação biomecânica é importante para todo corredor seja profissional ou amador, que queira prevenir lesões ou que almeje melhorar sua mecânica de corrida.

Se a avaliação detectar alguma alteração, como proceder?
Com os dados da avaliação é possível elaborar um tratamento específico e focado para cada corredor. Ele pode consistir em fortalecimentos, educativos de corrida, orientações e dicas.

É possível melhorar a forma como eu corro?
Sim. O corpo tem uma incrível capacidade de aprendizado. O estímulo correto, repetido o número de vezes necessário, se torna algo natural.

Dr. Thiago Santos – 98857-0162  
Especialista em Ortopedia e Traumatologia
Especialista em Biomecânica do Movimento
Baropodometria Computadorizada (Teste da Pisada)
Avaliação Postural Computadorizada
Eletromiografia de Superfície |(Exame Muscular) 
Cursos na Área de Saúde
© 2017 - TV Aratu - Todos Direitos Reservados
Rua Pedro Gama, 31, Federação. Tel: 71 3339-8088 - Salvador - BA