Exercícios no Inverno

As principais características da estação do inverno é a baixa incidência dos raios solares, consequentemente da luminosidade, noites longas e muita ventania, desencadeando nas pessoas uma introspecção.

Existe estudos que comprovam que em países com menor incidência dos raios solares, com invernos longos a população tem maior predisposição a depressão, ou seja, a um humor negativo.

 

Sei que muitos de vocês que nos acompanham não deve estar entendendo nada! Se questionando como pode um blog de corrida, que procura trazer informações à respeito do mundo do exercício, das tendências, está falando de humor, influência da estação do ano, em especial do inverno….

 

Vamos lá, quem nunca ouviu alguém falar desta forma, após o termino de uma sessão de treino, em especial de corrida, “HUMMMM ACABEI DE TOMAR MEU ANTRIDEPRESSIVO, ESSE SIM É UM EXCELENTE REMEDIO”? Lógico que não estamos aqui negando a importância da parte farmacológica no tratamento para estas desordens mentais e que pode acometer as pessoas. Mas temos que entender que o exercício caminha lado à lado com a parte farmacológica ajudando e muito no tratamento. Existem casos, é lógico, que sem o medicamento o tratamento será impossível. Mas vamos lá isso é assunto para tratar em uma outra oportunidade.

No trecho acima, falo de como o exercício é importante e relevante em conjunto com a parte farmacológica no tratamento das alterações do humor negativo. Recentemente, um relatório publicado no JOURNAL and EMOTION, a prática exercícios aeróbios, como a corrida, é uma forma também eficaz e cientifica de controlar seu humor e atenuar as chances de um humor negativo.

O estudo foi composto por 80 pessoas, 50% mulheres, todos foram induzidos a sentir tristeza, através de cenas perturbadoras de um filme THE CAMP e em seguida realizariam 30’ de exercícios, sendo uma parte era a corrida e outra alongamentos.

RESULTADOS:

Depois de observar algumas sessões e a mudança emocional dos participantes no antes e depois das atividades, os pesquisadores concluíram que aqueles que correram relataram sentir menos tristeza ao final do estudo, em comparação àqueles que não se exercitaram.

Enquanto isso, aqueles que apresentaram dificuldade de controlar a emoção também se sentiram menos tristes após uma corrida de 30 minutos, em comparação aos que se limitaram apenas ao alongamento. ( retirado do site Vogue.globo.com)

 

Só temos algo para concluir, você que ainda não iniciou uma rotina de exercício está esperando o que? Em especial no inverno, pois citamos no início que nesta estação temos a chance de alterações de humor e este estudo comprovou como o exercício pode ajudar  a atenuar estas alterações!

Bike Fit

O Bike Fit é fundamental para todas as pessoas que pedalam*. Seja em competições ou em pedais de passeio, cicloturismo, atividade física do final de semana ou meio de transporte.

*A função do Bike Fit é ajustar as medidas da bicicleta às medidas do ciclista, evitando com isso o surgimento de dores e lesões nos joelhos, ombros, pescoço, braços, tornozelos e coluna.*

Para os atletas, além do Bike Fit auxiliar na prevenção dessas lesões, proporcionará ao mesmo uma postura mais competitiva em cima da bike resultando num melhor desempenho durante as provas.

Com certeza existe uma relação entre *Bike Fit e o desempenho do ciclista*. Você já tentou pedalar sentindo *dores ou desconforto*? Consequentemente você não conseguiu imprimir seu melhor desempenho seja numa competição ou num cicloturismo ou pedal de final de semana. Sem falar que pedalar com *desconforto e dor pode gerar graves lesões*.

Muitos ciclistas reclamam de dores nos braços e ombros enquanto pedalam. O que muitos não sabem é que essas dores podem ser causadas pela má postura enquanto pedala devido as medidas da bicicleta não estarem de acordo com as medidas do tamanho do ciclista.

Por isso é muito importante realizar o Bike Fit para usufruir o máximo de desempenho possível na bike e pedalar com saúde e conforto.

Para os ciclistas em geral, o Bike Fit proporcionará um pedal mais confortável e cheio de saúde, protegendo o mesmo de lesões futuras.

Mestre em Educação Física e especialista em Bike Fit, *Alberto Carmo*, une a experiência como ciclista e ex-atleta de triathlon com o conhecimento teórico para oferecer o que há de mais atual em Bike Fit.

Corredor Sangue Bom

A Triação em parceria com a Lupa Promoções lança o projeto Corredor Sangue Bom.

 

A Assessoria Esportiva Triação em parceria com a Lupa Promoções e com o patrocínio da água de coco Obrigado! desenvolveu o projeto Corredor Sangue Bom com o objetivo de estimular os corredores a doarem sangue e, com isso, abastecer o estoque da Hemoba. Desde o  14 de junho, Dia Mundial da Doação de Sangue, iniciamos o Mês Corredor Sangue Bom que acontecerá até o dia 15 de julho.

 

Para participar, os atletas precisam comparecer em uma das unidades de coleta da Hemoba (Hemocentro Coordenador, em Brotas, UC Hemoba – Hospital do Subúrbio, em Periperi, UC Hemoba – SAC Cajazeiras, em Cajazeiras e Unidade Móvel – Hemóveis) e, durante o cadastro para a doação de sangue, informar o código “Corredor Sangue Bom”.

 

Para finalizar e comemorar o Mês do Corredor Sangue Bom, no dia 15 de julho, faremos um treinão no Clube Espanhol em Ondina, orientado pela Assessoria Esportiva Triação, com um café da manhã super saudável e muita água de coco Obrigado!

 

APOIE ESSE PROJETO E AJUDE O SANGUE A CORRER NA VEIA

DE QUEM PRECISA.

 

Confira o calendário das próximas provas de rua em Salvador

Foi dada a largada para as provas de corrida do segundo semestre de 2018 em nosso estado e fora. E você já programou as suas? Vai tentar as curtas ou as longas distância? Opções não faltam porém, literalmente, corre lá, se organize e realize suas inscrições, pois muitas se esgotam rapidamente. Pensando nisso, o Mundo da Corrida trouxe algumas provas:

  • Corrida do Fogo (01 de Julho – largada e Chegada no Parque dos Ventos)
  • Desafio Serra de Itabaiana (08 de Julho – Itabaiana – Sergipe, prova de Trail)
  • Circuito das Estações – Etapa Inverno (08 de Julho – Largada e Chegada –Praça de Piatã)
  • Running D Aventura  (14 de Julho Esta edição vão marcar os 10 anos deste belíssimo evento)
  • Corrida em Trilha de Morro do Chapéu ( 29 de Julho, prova de Trail)
  • Track&Field Shopping Barra (12 de Agosto – largada e chegada no Shopping Barra)
  • Corrida de Jacobina (26 de Agosto, há tradicional prova, acontece na cidade Jacobina, prova que tem corredores do Brasil inteiro)
  • Corrida dos Bancários (26 de Agosto, uma prova muito tradicional da nossa cidade, um dos grandes atrativos são os valores das inscrições)
  • Meia Maratona Farol à Farol (02 de Setembro, a mais tradicional prova de Corrida de Rua da cidade, explora nossa belíssima orla e ainda tem provas com distancias menores como 5k ,10k e 15k).
  • Corrida da Águia (16 de Setembro, o grande atrativo desta prova é a sua chegada no Pico das Águias, o quartel deles no Alto de Ondina)
  • Circuito das Estações – Primavera ( 30 de setembro Largada e Chegada – Jardim dos Namorados)

Sabemos o quanto é importante para o sucesso e motivação dos praticantes deste universo que é a Corrida de Rua os eventos esportivos seja ele, de qualquer natureza (5k,10k, Meia Maratona, Maratona)! Então, é importante termos a consciência e se escrever na prova (e não participar sem se escrever).

Boas provas!

3 atitudes que devem ser evitadas nas redes sociais

Cada dia mais usamos as redes sociais como um instrumento de interação pessoal e profissional. Acabamos por compartilhar nossos momentos de diversão, de conquistas, de perdas e até nossas preferências de consumo e formas de pensar.
O que não podemos perder de vista é que as redes sociais representam uma continuação da nossa imagem pessoal. Quando somos lembrados não existe uma dissociação da vida que levamos com aquela que projetamos virtualmente. Os fatos se misturam. Isso chama a atenção para a importância de usarmos as redes sociais de forma assertiva, pois, sem dúvida alguma, são eficientes meios de comunicação.
Tudo o que é postado pode se perpetuar, pois em poucos segundos pode ser disseminado sem ter como ser desfeito. Hoje, as redes sociais não servem apenas para compartilhar momentos e pensamentos, mas representam significativos canais de consultas, de ajuda, de negócios e de formação de percepções.
Usamos as redes sociais com os mais diversos objetivos: pessoais, profissionais, comerciais, acadêmicos. Não são apenas os amigos que gostam de participar dos nossos momentos e ideias. O mercado, de uma forma geral, se interessa em saber quem somos. Mesmo nas redes fechadas sempre existem possibilidades de propagação de fatos e fotos.
Vejam três atitudes que devem ser evitadas nas redes sociais:
1. A exposição exagerada da sua vida pessoal por meio de fotos em situações íntimas que podem causar futuro desconforto ou que façam alusão a excessos e infrações.
2. Fazer comentários ríspidos, preconceituosos ou radicais, estimulando divergências e polarização.
3. Compartilhar notícias falsas, as famosas fake news, que acabam por prejudicar pessoas ou empresas, além de estimular a desinformação.
Transmitir uma imagem positiva nas redes sociais é tão importante quanto na vida real. É o equilíbrio entre conhecimentos, atitudes e aparências que torna uma pessoa relevante e admirada na sociedade atual.

Por Lica Argolo.

 

www.licaargolo.com

Aquecimento Dinâmico:

 

Que o aquecimento é uma ferramenta indispensável e importante para todos os praticantes de exercícios, antes iniciar sua sessão, ninguém tem dúvidas.

São diversos benefícios que contempla da ordem física a ordem mental. Os efeitos abrangem a melhoria da circulação do oxigênio, aumento dos impulsos nervosos, melhora do desenvolvimento da força, potência, dando a total ativação a musculatura a ser trabalhada.

As rotinas de aquecimento devem ser o máximo compatíveis com as necessidades, objetivos e habilidades de cada esporte! ENFIM, TRABALHAR SEMPRE COM A ESPECIFICIDADE!

Por isso temos que ter, bem claro, que os procedimentos de aquecimento podem de fato aprimorar o desempenho atlético e atenuar os riscos de lesões, onde o aquecimento e o alongamento são atividades diferentes. Ter em mente essa distinção é muito importante pois, vocês praticantes, devem à cada dia perceber como o início das suas sessões de treinamento mudaram.

Cientistas, professores, treinadores vem propondo, e que no meu entender é mais vantajoso, excluir o alongamento estático, que se enquadra no aquecimento tradicional e adotar rotinas de aquecimentos que sejam compostas de atividades dinâmicas e até com movimentos da própria modalidade esportiva como o novo modelo para o aquecimento, que se caracteriza como “AQUECIMENTO DINAMICO ou PREPARAÇÃO DO MOVIMENTO.

Neste formato, conseguimos permitir ao nosso organismo mudanças nas demandas fisiológicas, ou seja, que a transição do repouso para o esforço seja o mais eficiente possível. Sempre deve ser composto de movimentos de baixa, moderada ou até alta intensidade, tendo uma progressão dos mais leves para os mais intensos. Porém, ficar bem atentos a grandeza desta carga, pois se não for bem dimensionada seu corpo terá grandes chances de ficar fadigado para o evento principal.

 

Os estudiosos, acreditam que um bom aquecimento dinâmico vai ativar seu sistema neuromuscular, preparando o praticante a demanda que ele irá enfrentar. Assim a ideia é:

• Aquecer;
• Ativar;
• Motivar

A motivação é um ponto bem diferenciado desta proposta, pois chama atenção de preparar psicologicamente os praticantes.  Não tenha dúvidas que é muito mais fácil motivar adotando o formato do dinâmico do que ficar mandando correr em volta da quadra ou do campo.

Não temos dúvidas que mais pesquisas neste campo precisam e, com certeza, estão sendo desenvolvidas para otimizar ainda mais as respostas deste modelo de aquecimento. Mas, os dados, hoje, apresentados não deixam a desejar e comprovar que as atividades dinâmicas influenciam favoravelmente no desempenho atlético. 

Maratona de Boston um sonho de muito maratonistas.

Criada em 1897 e, até hoje, acontece todos os anos sempre no mês de Abril. Na terceira segunda-feira de todo o mês de abril, no Dia do Patriota, feriado nacional dos Estados Unidos, sendo considerada a mais antiga do mundo.

Quando citamos que ela é um grande  sonho da maioria dos corredores, muitos podem se perguntar: sonho? Como assim?

Vamos lá, Boston tem uma pequena diferença das tradicionais provas, pois para poder participar, na inscrição, a organização solicita ao corredor que ele  tenha participado de uma determinada maratona e que tenha realizada em um determinado tempo. O famoso ponto de corte e,  no caso de Boston, eles determinam a duração de uma prova de maratona relacionado a faixa etária e com isso não precisa somente sorte de fazer a inscrição. Ela é um fenômeno, pois mesmo com este critério participativo são aproximadamente 30 mil corredores.

E quem não tiver índice, como participar? O interessado pode tentar via caridade, angariando fundos para uma instituição ou através de agências de viagens, porém confesso que a graça de Boston, de fato, está em entrar através do índice.

O percurso não é simples e devido a isto não é uma prova para recordes pessoais.  Funcionando assim: você faz o tempo da sua vida para ter a chance de correr em Boston, mas lá dificilmente você vai chegar perto deste tempo. (veja o mapa acima)

Incrível como a cidade respira esporte na semana que antecede o evento. São pessoas transitando pela as ruas com seus kits nas mãos e é de se assustar positivamente, é claro, com o tamanho da Feira.

 

Neste ano, ela terá um significado bem diferente e relevante. A organização criou um lema “ Boston Forte”, que é uma tradução do “ Boston Strong” e  essa será a forma de homenagear as vitimas do atentado de 2013.

 

Crioterapia

Crioterapia:

 

Muito utilizado no meio esportivo e nas clínicas de reabilitação, a Crioterapia, é uma técnica que, dentre algumas, como os banhos de imersão em àgua fria ou gelo, são utilizados para tratar lesão traumática aguda e potencializar a recuperação pós exercício ou competição.

 

Apesar de ser muito utilizada com este fim, estudos mostram desfechos que acabam deixando algumas controvérsias. Boa parte das pesquisas sobre a terapêutica concentra-se no seu efeito analgésico (redução do quadro de dor) sobre a musculatura de forma localizada, porém alguns trabalhos mostram que apesar desta redução do quadro de dor, o praticante pode apresentar uma redução a curto prazo do desempenho atlético, fruto da redução de geração de força.

 

Alguns trabalhos acreditam que a técnica pode promover o relaxamento e não a recuperação. Apesar da redução dos níveis da Creatina Quinase ( CK) outros pesquisadores apresentam a possibilidade que o uso crônico possa reduzir adaptações ao treinamento aeróbio.

 

Já tem trabalhos que comprovam que a crioterapia é uma ótima ferramenta no tratamento da lesão aguda, na DMIT (Dormuscular de Início Tardio) e até danos patológicos, quando comparado com nenhum tratamento ou hidromassagem.

 

Técnicas de Crioterapia:

 

  • Imersão em agua fria;
  • Massagem com Gelo;
  • Bolsas Frias ou saco de gelo.

 

Quanto as técnicas é importante que fiquem atentos que algumas delas apresentam contraindicações como:

 

Hipersensibilidade ao frio, no caso da imersão. Para quem é diabético ficar atento as massagens com gelo dentre outras.

O que precisamos ter bastante cuidado e atenção a aplicação desta técnica, que é bem efetiva, porém precisa se ter critérios, indicações corretas para de fato surtir efeitos.

Procure sempre profissionais capacitados para que possa te orientar quanto as condutas a serem adotadas quando se trata de corpo.

 

Bons treinos!

 

Dilemas do Esporte no Mundo Moderno

Quem já vive no esporte e do esporte, há algumas décadas, nota a cada ano uma inevitável imigração de praticantes de uma modalidade para outra por diversos motivos. Muitos mudam por limitações físicas (lesões, recomendações médicas, etc), outros por opção, apenas técnica, pois viram nas novas modalidades atrativos para uma motivação maior.

Sempre que surge uma modalidade cria-se a possibilidade de praticantes vindos de outras migrarem juntos também com seus hábitos e vícios, inerentes ao esporte que praticavam.

Li num texto ilustrativo sobre um novo fenomeno da prática esportiva, chamado de TRAIL RUN, a necessidade de “controle” maior na absorção de novos adeptos a essa que está sendo a mais atrativa atividade fisica das novas opções de esporte  e que recentemente foram apresentadas ao grande público. O Trail realmente conquistou uma multidão que só cresce, evento a evento seja inverno seja verão. Isso é de todo ruim ? Isso é de todo bom ? Como os organizadores devem lidar com esse crescimento, já que existe uma chamada “essência” nos esportes de natureza que dizem respeito ao aspecto ecológico e o uso do meio ambiente?

Se por um lado alguns puristas vêem com certo medo esse fluxo enorme de pessoas, pois acham que os ambientes podem ficar mais cheios de lixo a exemplo dos copos de água, sachês de gel, plásticos de suplementos largados atoa, como muitos fazem nas corridas de rua, por outro lado questionamos que organizador dispensaria a presença, nesses lugares, de uma centena ou pouco mais disso por centenas ou milhares de inscritos, como vemos nas provas que souberam atrair corredores de rua já enjoados dos percursos manjados do asfalto ? Será possível equacionar essas questões ecológico-puristas com o apelo financeiro e midiatico que as provas com milhares tem para organizadores e patrocinadores ?

Algumas modalidades com enorme rigor técnico e que não optaram pela flexibilização de conceitos iniciais, amargam até hoje uma estagnação e, até certo ponto, em poucos deles, um encolhimento que afugentam grandes marcas e até devido ao vazio de público se tornaram atividades muito isoladas. Por outro lado, esportes que se adaptaram as exigências das transmissões de tv (como provas em circuito que facilitam toda a logística de cobertura) ou que atenderam as expectativas de formação de público dando-lhes a educação ambiental e regras necessárias ao mínimo de convivência civilizada em ambientes de natureza exuberante realmente vem colecionando conquistas e elogios ano após ano experimentando crescimentos exponenciais.

Se os primeiros organizadores de provas de TRAIL RUN não olharem para frente e continuarem se prendendo à dogmas que podem ser contornados com um processo de informação e formação desse novo público, serão atropelados pelo bonde da história que mostra que a humanidade caminha. Assim, como engolidos, também, pelos gestores de eventos que se ligaram nas necessidades dos corredores que já perceberam que correr no mato, nas montanhas e nas praias é tudo de bom e que querem apenas saber como conviver em paz com os atletas mais técnicos da nova modalidade, afinal de contas corredor é corredor no asfalto, no mato, na cidade ou numa casinha de sapê.

Gilmário Mendes Madureira
Treinador da Atleta Olímpica Marily dos Santos

Triatlhon uma modalidade encantadora!

Modalidade esportiva completa e desafiadora que consegue aliar três esportes ao mesmo tempo, como a corrida, ciclismo e a natação. O Triatlhon, surge em San Diego por volta de 1974, sendo uma das modalidades esportivas que mais cresce no mundo. Em nosso país, é muito desafiadora e, devido ao seu  formato, acaba exigindo muito do praticante.

Preparamos 4 dicas básicas para você que já pratica ou você que vem pensando em iniciar nesta belíssima modalidade:

 

1 – Procure iniciar com Distancias Curtas:

Como tudo nas nossas rotinas esportivas, procure evoluir de forma gradual e progressiva. Não seja o apressadinho, inicie com provas que apresentem distâncias menores, vá se familiarizando, deixando seu organismo absorver a dinâmica da modalidade e procure progredir conforme as referências abaixo:

  • Sprint Triatlhon: 750 de Natação, 20 km de Bicicleta e 5 km de Corrida.
  • Olímpico ou Standard: 1500 de Natação, 40 km de Bicicleta e 10 km de Corrida;
  • Iroman: 3800 de Natação, 180 km de Ciclismo e 42 km de Corrida;

 

2 –  Mantenha as rotinas corretas:

É importante e indispensável que você como praticante, procure se comportar de fato como um atleta, mesmo sendo um recreacional. Manter rotinas saudáveis com alimentação adequada, rotinas de sono e um requisito importantíssimo é o de respeitar seu planejamento de treino. Como é uma modalidade que envolve e demanda muito tempo do praticante, tentar organizar com as suas rotinas de vida diária o local para nadar, o horário do ciclismo com o da corrida facilita e muito a sua permanência no esporte.

 

 

3 – Treinos Complementares:

Já não é nenhuma novidade o quanto se torna imprescindível, para que se tenha de fato uma vida útil em qualquer que seja o esporte, associar ao especifico da modalidade o treino de força, flexibilidade e mobilidade articular. Desta forma, a Ciência do Esporte, nos ajuda a comprovar que podemos melhorar nosso rendimento e atenuar desordens músculos esqueléticas que possam aparecer.

 

4 –  Realizar Treinos Específicos:

Como toda e qualquer modalidade esportiva, a realização de treinos específicos se torna imprescindível. Então, você somente incluir nas suas  rotinas  semanais as modalidades esportivas (corrida, natação e ciclismo) que compõem o Triatlhon e não tentar fazer, no momento da sua preparação, uma ligação entre elas, confesso que, seu rendimento no dia prova pode vim a ser prejudicado. Por isso, amigos e amigas que vão iniciar  ou já praticam, os treinos de Transição   (ciclismo + corrida) , (ciclismo + natação) é de grande valia para seu corpo.

 

Bons Treinos!

 

 

1 2 6
© 2018 - TV Aratu - Todos Direitos Reservados
Rua Pedro Gama, 31, Federação. Tel: 71 3339-8088 - Salvador - BA