Categoria: Fertilidade

VENCENDO O CÂNCER: PARTE 2

Oi gente! Resolvi fazer um mega post sobre as novidades da minha saúde. Achei melhor assim pois todos que ficaram preocupados podem ler e entender.

——

Um dia, do nada, comecei a sentir uma dor pélvica que não passava. Fui para a emergência e, depois de uma bateria de exames, os médicos maravilhosos da Clínica AMO que foram me socorrer acharam melhor que eu operasse logo. Fiz tipo uma cesárea para a retirada dos ovários e tive que ir para a UTI, pois a entubação na cirurgia foi complicada. Sai do hospital com um diagnóstico de câncer de ovário, mas sem saber detalhes, pois tinham que fazer um exame mais apurado.
Passei mais de 15 dias me recuperando muito bem e na expectativa desse exame.
O resultado na última semana!
O que posso falar para vocês? Tive um câncer de ovário do tipo endométrioide. O que isso quer dizer? Um fragmento de endométrio foi parar no ovário e o tumor cresceu. Mas como assim se eu já não tenho útero desde 2014?
Várias perguntas ainda estão sem muitas respostas pois o meu teste genético não chegou. Pode ser algo do meu DNA? Pode. E pode ser algo do remédio que tomei (tamoxifeno)? Pode. Só esse exame vai dar a certeza.
Como isso aconteceu? Porque isso aconteceu?
Vamos esperar mais um pouco para saber isso.
(mais…)

DIAS DAS MÃES: EU NÃO POSSO PARIR!

É chegada a hora de contar alguns detalhes dessa história, que nem todo mundo sabe. Antes de mais nada, quero dizer pra você que tem ou teve câncer de mama: CALMA, pois isso não acontece com todas as pacientes necessariamente.

Vou explicar:
A maioria de vocês conhece o Tamoxifeno, não é? Ele é o remédio mais usado e com grandes resultados na hormonioterapia – fase do tratamento que dura 5 anos em alguns casos e 10 anos em outros. Ele é usado em mulheres pré-menopausa e é o responsável por não deixar os hormônios do corpo passarem para as mamas. Só que o grande lance foi: ele protege as mamas, mas o resto fica vulnerável!

Nunca havia sentido grandes coisas com ele. Sempre deu para amenizar tudo com exercícios físicos e drenagem. Como geralmente faço meus exames em dia, observei o aumento do endométrio (parede do útero), que é comum em pacientes que usam o medicamento. Fui acompanhando apenas, de 6 em 6 meses.

Em 2014, eu fui “premiada” com algo chamado ATIPIAS (Hiperplasia atípica do endométrio).
O que é isso? Um estágio pré-câncer. Ou seja: Se esperasse mais um pouco, podia ter câncer no útero (para quem não sabe, câncer de mama e de útero são “primos”).
(mais…)

© 2018 - TV Aratu - Todos Direitos Reservados
Rua Pedro Gama, 31, Federação. Tel: 71 3339-8088 - Salvador - BA