Tem algo errado no mundo e isso está te incomodando?

As mortes e os danos ambientais causados pela passagem da enxurrada de lama, provocada pelo rompimento de barragens da Samarco em Mariana (MG) e a série de atentados (possivelmente coordenados) que atingiram Paris na noite desta sexta-feira (13) e deixaram mais de 400 vítimas (entre mortos e feridos), são profundamente tristes…

São duas tragédias completamente diferentes, mas, que nos deixam igualmente consternados…

A principio, pela sensação de impotência de não poder tirar cada grama de lama do rio ou devolver cada gota de sangue derramada…

Em seguida, pela dor de fazermos parte do problema. Do problema? SIM. Não há meio termo.

Ou fazemos parte do problema OU fazemos parte da solução.

Caso você não esteja ativamente voltado para as causas ambientais (a começar pela simples ação de não jogar lixo na rua, passando por separar o lixo da sua casa, cuidar da natureza e dos animais e denunciar quem atenta contra isso…) nem ativamente voltado para a propagação do amor (a começar por um simples sorriso de agradecimento ao acordar, passando por gestos de delicadeza, solidariedade, carinho, lealdade, honestidade, bondade e amor ao próximo, durante cada dia da sua vida e denunciar quem atenta contra isso…), você não está fazendo parte da solução e, portanto, por omissão, está fazendo parte do problema…

Tem algo errado no mundo e isso está te incomodando?

Você tem “duas” possibilidades pra “resolver” isso: CONTINUAR SE OMITINDO e assistir o próximo capítulo da novela (passar horas rolando a timeline, beber mais uma grade de cerveja…) OU passar a AGIR DIFERENTE em cada detalhe da sua vida, a partir de AGORA, para que um dia, POSSAMOS colher algo melhor do que essa realidade que estamos colhendo hoje, fruto do descaso com que tratamos a nossa responsabilidade enquanto cidadãos, pais, profissionais, seres humanos…

Pelas vítimas dessas duas tragédias, só nos resta orar e ajudar contribuindo com atos de solidariedade.

Mas, e em relação às outras possíveis vítimas… Será mesmo que não tenha nada que possa ser feito (inclusive por nós mesmos) para evitar tragédias como essas?
.

Pra complementar, texto de Gregório Duvivier e vídeo do professor Clóvis de Barros Filho: http://www.contextolivre.com.br/2015/07/nao-quer-ajudar-nao-atrapalha.html?m=1

.


 

Um minuto consciente faz a diferença

Temos diversos perfis nas redes sociais online, participamos de inúmeros grupos no WhatsApp e isso nos consome um tempo precioso…

Além disso, passamos minutos, às vezes horas, rolando as timelines do Instagram, do Facebook… Curtindo, compartilhando e fazendo comentários superficiais aqui e acolá…

E quando estamos, presencialmente, com outras pessoas, estamos sempre com pressa, falando pelos cotovelos, dispersos ao escutar o outro…

Estamos em um lugar, com alguém e de olho no próximo momento… E na tela do nosso smartphone, atentos às notificações…

Se as pessoas pensassem no que dizem, diriam menos, porque seria muito mais significativo o resultado da reflexão antes de falar.

Quando não pensamos no que estamos dizendo, dizemos mais coisas, porque as palavras perderam o sabor. E descrevem a superficialidade do nosso olhar distante…

Quando não percebemos o sabor nas coisas que vivemos e fazemos, nós multiplicamos as coisas que vivemos e fazemos… E falamos mais. E saímos mais. E fazemos mais festas… E temos mais “amigos”. E não paramos em casa. E arrumamos mais e mais compromissos…

Porque como nós não conseguimos estar em nossa própria companhia, nós queremos estar em todos os lugares. Porque não toleramos estar na nossa própria casa. Pensativos. Incomodados pelo barulho do silêncio…

Então, temos que estar no stress do dia-a-dia. Cheios de “coisas pra fazer”. Pra cima e pra baixo. Rodando, rodando, rodando… Até ficarmos tontos e perdermos a consciência de nós mesmos.

Vivemos na superfície, pois, não temos fôlego para suportar a profundidade da percepção, da contemplação, do auto-conhecimento.

Os nossos sentidos já não fazem mais sentido e poucos sabem ouvir a chuva caindo, um canto de um pássaro e, menos ainda, ouvir o outro… Poucos conseguem ver as cores do seu dia, na beleza de uma árvore frondosa, um arco-íris ou um pôr-do-sol… E quantos de nós lembra da última vez em que paramos para saborear uma bela refeição?

Se estamos na superficialidade do uso dos sentidos, o que dizer do (não) uso da percepção? O que dizer do desconhecimento da contemplação

Queremos tudo ao mesmo tempo. Queremos tudo pra ontem.

Queremos tanta coisa e, ao mesmo tempo, nos contentamos com o que encontramos na fina camada da vida superficial que levamos…

Convido você, que chegou até aqui, a parar um minuto…

Apenas pare um pouco e respire…

Você vai inspirar um pouco mais profundo e talvez até fechar os olhos por alguns segundos…

Vai perceber sons ao seu redor, cheiros… E ao abrir os olhos, talvez até note detalhes que você nunca tinha visto antes…

Se esse minutinho de pausa ajudou a trazer uma gotinha de consciência ao seu momento, imagine o oceano de #Luz, #Paz e #Amor que o uso apurado dos sentidos, a percepção e a contemplação trarão para a sua vida…

Namastê

 

Na superfície, sentimos falta da essência das pessoas… Somente quando aguçamos a nossa percepção e passamos a entrar em um estado elevado de consciência, podemos perceber a quantidade de pontos em que nossas almas se tocam…

(Pedro Cordier, CEO da Equilibra Digital, Professor de Pós Graduação, Life & Professional Coach, Especialista em Comunicação, Criatividade e Conectividade)

 

Ser criativo é uma questão de escolha… E atitude!

Muito se fala sobre CRIATIVIDADE, mas, você já parou pra pensar o assunto com um pouco mais de profundidade?

Apesar de muita gente resumir criatividade a “um processo de geração de ideias“, percebo o assunto como algo bem mais amplo. O resultado de um processo criativo, por exemplo, é algo que precisa ter alguma aplicação prática em nossas vidas.

Ideias criativas são importantes. Ponto. Porém, tornam-se bem mais valiosas quando são desenvolvidas, executadas, postas em prática… Elevando-se, assim, ao patamar de inovação.

Um outro ponto interessante é percebermos a criatividade como uma habilidade adquirida e não um talento que nasce conosco. Analisando dessa forma, poderemos nos sentir motivados a nos tornar pessoas mais criativas.

Isso depende de tempo, dedicação e esforço, é claro, mas, já nos permite escolher se queremos, ou não, implementar a criatividade em nossas vidas ao invés de, simplesmente, aceitarmos ser rotulados como “uma pessoa que não é criativa“.

Pensar de forma criativa envolve significativas mudanças comportamentais e cognitivas. Desde a maneira como encaramos as coisas ao nosso redor ao modo como agimos em relação à tudo aquilo que nos cerca.

Tornar-se mais criativo exige um aguçamento dos nossos sentidos e o desenvolvimento da nossa percepção…

miles davis

Segundo Miles Davis (Miles Dewey Davis Jr foi um trompetista, compositor e bandleader de jazz norte-americano. Considerado um dos mais influentes músicos do século XX): “se alguém quiser se manter criativo, é preciso que esteja pronto para mudar”.

Então, fica evidente que as pessoas que fazem sempre as mesmas coisas, do mesmo modo, dificilmente desenvolverão seu potencial criativo.

Se você deseja ser uma pessoa criativa, esteja aberto para mudanças. Esteja sempre predisposto para mudar paradigmas, fazer novas escolhas, experimentar… E, com isso, obter todas os benefícios de sua criatividade.

howard gardner

Vale aproveitar o contexto para esclarecer mais um ponto polêmico: apesar de co-relacionadas, criatividade e inteligência não são a mesma coisa, ou seja, é possível nos depararmos com pessoas muito inteligentes e pouco criativas e vice-versa.

De acordo com Howard Gardner (psicólogo cognitivo e educacional estado-unidense, conhecido em especial pela sua teoria das inteligências múltiplas. Ele é professor de Cognição e Educação na Universidade de Harvard, professor adjunto de neurologia na Universidade de Boston), “(…) quando os indivíduos talentosos são examinados, fica claro que a criatividade psicométrica é independente da inteligência psicométrica, uma vez que tenha atingido o limiar de um QI de 120”.

Uma coisa todos concordamos: se tem uma coisa que não é facilmente explicável é o processo criativo. Muita gente fala coisas como: “Me bateu uma inspiração” ou “essa ideia veio do nada. Apareceu na minha mente”. Mesmo quando acabamos de ter uma ideia brilhante, geralmente não conseguimos identificar a sua origem.

No entanto, não existe mágica: a criatividade é uma habilidade (e, como tal, pode ser desenvolvida) que nos permite criar ou perceber novos padrões que não havíamos identificado anteriormente.

Ou seja, nenhum criativo consegue seguir adiante sem experiências ou fatos prévios. Ninguém cria do nada ou com o nada. Sua criatividade depende, umbilicalmente, dos livros que você lê, dos filmes que assiste, dos amigos com quem você se relaciona, das experiências que você vive…

Desse modo, a concepção de criatividade como um momento mágico e instantâneo é bem diferente da realidade. É bem verdade que a criatividade envolve a produção constante de novas ideias, mas todas a partir da conexão à uma base de conhecimentos pré existente.

Toda ideia gerada por um processo criativo, por mais inédita que seja, sempre estará conectada, na sua origem, a diversos outros conhecimentos previamente adquiridos.

pedro-cordier-professor-mba-especialista-comunicacao-criatividade-e-conectividade-

Portanto, fique ciente que quanto mais você abre a sua mente e se conecta com novas possibilidades, mais criativo você se torna. Mais ideias você tem. Mais inovação você gera…

Ser criativo é uma questão de escolha… E, mais, ainda, ser criativo é uma questão de atitude!

(Pedro Cordier, CEO da Equilibra Digital, Professor de Pós Graduação, Life & Professional Coach, Especialista em Comunicação, Criatividade e Conectividade)

O que você tem de EXTRA planejado pra hoje?

A incerteza é uma das maiores causas do fracasso.

A incerteza dispara uma reação em cadeia que, muitas vezes, culmina com uma letargia que vai tomando conta da gente e ocupando o espaço destinado à motivação (que nos levaria ao sucesso).

Mas, o que gera essa incerteza?

O desconhecimento é uma das causas mais comuns da incerteza. Quando não temos informações suficientes sobre algo, disparamos o perigoso gatilho do “achismo“. Começamos a achar que não vai dar certo, que é complicado, que não sabemos fazer, que vai demorar, que pode não dar certo…

Diante de um cenário profissional, por exemplo, quando temos que optar entre duas possibilidades (“continuar fazendo o que sempre fizemos e continuar obtendo os mesmos resultados” x “fazer diferente para obter resultados diferentes“), nos vemos inclinados a seguir a “lei do mínimo esforço” (mesmo obtendo resultados mínimos) e permanecer inertes diante da possibilidade de mudança.

Nos vemos inclinados a permanecer na chamada “zona de conforto“. Mas, espere um pouco… Zona de CONFORTO? Como podemos nos sentir “confortáveis” obtendo resultados tão medíocres?

O medo da mudança (que é um cenário de incerteza) nos paralisa. O desconhecimento nos faz enxergar poucas (ou nenhuma) possibilidades para nós mesmos. O medo do desconhecido nos faz “achar” que, apesar de não estar obtendo grandes resultados, pelo menos nós “conhecemos nossa atual situação“.

É comum escutarmos as pessoas dizendo frases como:

Eu ganho pouco, mas, pelo menos consigo sobreviver.”

Sou infeliz trabalhando aqui, mas, pelo menos tenho trabalho.”

Não faço nada do que gostaria de estar fazendo, mas, pelo menos eu pago meu aluguel, luz, água e como meu arroz com feijão.”

Vivemos PELO MENOS, quando deveríamos viver PELO MAIS

Se o desconhecimento causa incerteza e a incerteza nos faz estagnar, então porque não procuramos o conhecimento que nos faria crescer?

Porque não buscamos aprender mais sobre a nossa área de atuação, sobre nossa profissão, sobre o mercado em que atuamos? Porque não ampliamos os nossos horizontes e multiplicamos as nossas possibilidades através do aprendizado constante?

Para responder, vou lhes contar um pequeno fato que ocorreu essa semana.

Em uma reunião com um profissional (nível gerencial) de uma conceituada empresa do mercado baiano, ao apresentar uma possibilidade de desenvolver uma solução digital que iria gerar excelentes resultados para os clientes da empresa e, consequentemente, para a própria empresa, perguntei se ele havia gostado do projeto.

Ao que ele respondeu: “Gostei. Aliás, gostei MUITO. O único problema é que isso vai dar muito trabalho, sabe?

Vamos ter que treinar algumas pessoas (eu, inclusive – disse ele, quase que pensando alto…), pensar de um modo diferente em relação aos nossos clientes, colocar muita energia nesse projeto… E até poderia haver uma certa mudança em nossa comunicação.

Você tem noção a trabalheira que isso vai dar?

Nesse momento, eu perguntei: “Mas, e quanto aos resultados? Você percebe que esse projeto pode lhe trazer excelentes resultados?

Ao que ele finalizou: “Eu até entendo que os resultados podem ser bons. Até mesmo excelentes. Mas, você ainda não respondeu minha pergunta… Você tem noção a trabalheira que isso vai dar?

Nesse momento, fechei meu laptop e, enquanto ia guardando ele na mochila, respondi: “Não tenho como discordar de você. As possibilidades de resultados que apresentei dependem, umbilicalmente, de muito aprendizado e dedicação… Realmente, vai dar muito trabalho…

Me levantei, agradeci o café, a água e a oportunidade dele ter me recebido para apresentar o projeto, apertei sua mão e segui adiante, pois, outras reuniões e clientes estavam à minha espera…

Volto, então, para a indagação que provocou a descrição do breve relato acima: “Se o desconhecimento causa incerteza e a incerteza nos faz estagnar, então porque não procuramos o conhecimento que nos faria crescer?

Simplesmente, porque “dá trabalho“…

Simplesmente, porque é muito mais “cômodo“, fazer tudo do mesmo jeito que fazemos atualmente (mesmo obtendo resultados pífios)…

E assim permanecemos nós, obtendo resultados ordinários, simplesmente, por não querermos fazer absolutamente nada de EXTRA em nossas vidas que nos leve a obter resultados EXTRAordinários…

Quer dizer… “Nós” do verbo “lá ele“, pois, encaro a incerteza como um oceano de possibilidades a serem desvendadas!!!

Quando faço uma escolha e o resultado dá errado, aprendo e tiro proveito da experiência para balizar novas escolhas.

Quando dá certo, agradeço a Deus e comemoro.

E assim, sigo adiante… Sempre fazendo algo EXTRA em minha vida, aprendendo muito com os resultados e compartilhando as experiências das minhas escolhas…

E você? Tem em algo EXTRA planejado para hoje ou vai “esperar a próxima segunda-feira (e suas incertezas)” para começar?

O futuro já começou – 15 GIFs sensacionais

smartphones-e-a-posse-dos-dois-ultimos-papas

A cada ano que passa, vemos mais exemplos de criatividade e conectividade que resultam em inovações tecnológicas nas mais diversas áreas.

Confiram esses 15 GIFs que nos aproximam cada vez mais de um futuro cada dia menos distante:

1. Remoção segura de árvores

Remoção segura de árvores

Remoção segura de árvores

2. Drone de filmagem que acompanha o dono

Drone de filmagem que acompanha o dono.

Drone de filmagem que acompanha o dono.

3. Roupa impermeabilizada

Roupa impermeabilizada.

Roupa impermeabilizada.

4. Lixo com sensor

Lixo com sensor.

Lixo com sensor.

5. Membros biônicos mais precisos

Membros biônicos mais precisos.

Membros biônicos mais precisos.

6. Carros transparentes

Carros transparentes.

Carros transparentes.

7. Design digno de filmes de ficção

Design digno de filmes de ficção.

Design digno de filmes de ficção.

8. Colheres Inteligentes para portadores de Parkinson

Colheres para portadores de Parkinson.

Colheres para portadores de Parkinson.

9. Adeus problemas com zíper

Adeus problemas com zíper.

Adeus problemas com zíper.

10. Vidro de porta de banheiro que fica transparente quando está desocupado.

Vidro de porta de banheiro que fica transparente quando está desocupado.

Vidro de porta de banheiro que fica transparente quando está desocupado.

11. Androids cada vez mais humanos

Androids cada vez mais humanos.

Androids cada vez mais humanos.

12. Reprodução de movimentos humanos

Reprodução de movimentos humanos.

Reprodução de movimentos humanos.

13. Publicidade inteligente à lá Harry Potter

Publicidade inteligente à la Harry Potter.

Publicidade inteligente à la Harry Potter.

14. Tradutor de textos em imagens

Tradutor de textos em imagens.

Tradutor de textos em imagens.

15. Cadeira de rodas que sobe escadas.

Cadeira de rodas que sobe escadas.

Cadeira de rodas que sobe escadas.

Pra finalizar, duas imagens que ilustram a evolução dos smartphones:

1. O novo canivete-suíço

smartphone-novo-canivete-suico

Smartphone: o novo canivete suiço.

2. A conectividade quase que onipresente (foto da posse dos dois últimos papas).

smartphones-e-a-posse-dos-dois-ultimos-papas

O crescimento do uso de smartphones na posse dos dois ultimos papas.

 

#Vídeo – O Despertar da Criatividade

ideia

Como encarar a criatividade de maneira mais natural na arte… E na vida?

A criatividade não é um talento, não é uma coisa específica da arte. Ela é um estado natural nosso. Na verdade, a característica mais fundamental da vida humana (…)”

joao-belmont

Creative thinker, yogue e designer, João Belmont crê que fomos educados de maneira a mistificar a criatividade, tornando-a um grande talento, inacessível à maioria de nós. Ele também adora acabar com esse mito, conectando as pessoas com suas verdadeiras – e naturais – possibilidades criativas.

No espírito de promover ideias que merecem ser espalhadas, as TEDx são conferências locais e auto-organizadas que reúnem pessoas para compartilhar uma experiência TED. Um evento TEDx tem palestras TED em video e palestrantes ao vivo combinados para iniciar discussões e conexões profundas em grupos pequenos.

Estes eventos locais e auto-organizados são chamados TEDx, onde x = evento TED independentemente organizado.

Professor Pedro Cordier é diplomado membro da Academia de Cultura da Bahia

professor-pedro-cordier-membro-titular-academia-de-cultura-da-bahia-02

O professor Pedro Cordier, Especialista em COMUNICAÇÃO, CRIATIVIDADE E CONECTIVIDADE, tomou posse como membro efetivo da Academia de Cultura da Bahia, pelos serviços prestados à Educação e Cultura na Bahia e no Brasil, por seu empenho solidário a instituições educacionais filantrópicas.

O diploma de membro efetivo da ACB, outorgado pela Faculdade Hélio Rocha, foi entregue pelo poeta Pedro Ramalho, em cerimônia conduzida pelo excelentíssimo Presidente da Academia, Sr. Benjamin Batista Filho.

professor-pedro-cordier-membro-titular-academia-de-cultura-da-bahia-diploma
professor-pedro-cordier-membro-titular-academia-de-cultura-da-bahia-03
professor-pedro-cordier-membro-titular-academia-de-cultura-da-bahia-02
professor-pedro-cordier-membro-titular-academia-de-cultura-da-bahia-01

8 ideias de negócios criativos que foram sucesso em 2014

cansei-de-ser-gato

Quem pratica o empreendedorismo não enxerga obstáculo para implementar ideias criativas ou ações inovadoras.

Conheçam oito histórias de sucesso que foram destaque em 2014:

1. O especialista em TI de apenas 6 anos

O pequeno paquistanês, morador de Conventry (Inglaterra), iniciou no mundo da computação por influência de seu pai (o consultor de TI. Assim Qureshi), com apenas 3 anos de idade.

Na época, o menino se distraía buscando entender como funcionavam os drives e placas-mãe dos velhos computadores de casa.

2. Publicitárias trocam seus empregos por uma ideia online inusitada

cansei-de-ser-gato-criatividade-e-conectividade

A publicitária Stefany Guimarães, de 25 anos, pediu demissão para se dedicar com exclusividade ao projeto “Cansei de ser gato”.

Ela e Amanda Nori, 26 anos, largaram seus empregos para apostar no projeto que mostra o gato Chico com diversas fantasias – de Arquiteto a Mario Bross, passando por pisca-pisca e Aladdin. Em 1 ano 5 meses, já são mais de 307 mil likes na página do Facebook e 70 mil no Instagram.

3. Empresário e jornalista colocam o São João na palma da mão

sao-joao-na-bahia-site-responsivo-desenvolvido-equilibra--digital

De olho no potencial do mercado em torno do São João e do forró, o empresário Pedro Cordier e o jornalista Gabriel Carvalho resolveram apostar na marca São João na Bahia e desenvolveram um conjunto de meios de comunicação (site, Facebook, Google+ e Instagram) para suprir a falta de um local que concentre as informações relativas à festa durante todo o ano. Em menos de 3 meses, projeto gerou mais de 2 milhões de page views.

4. Comediante conta piadas na rua e de graça

les-sacoles

Sabe aquele suco congelado em saquinho que desperta memórias de infância? Em São Paulo, o sorvete refrescante ganhou status gourmet e protagoniza um exemplo de empreendedorismo.

5. iOstentação

Pra quem quer “tirar onda” na balada, mas não tem um iPhone, basta procurar o Marco Aurélio Constantine, um editor de vídeo de Natal (RN) que aluga seus aparelhos de iPhone por 24h.

6. Cliques por árvores

Você pode nunca ter pensado nisso, mas a internet também é uma grande poluidora do meio ambiente. Por isso, a empresa GreenClick promete que a cada 120 mil páginas vistas em uma loja virtual, ela planta uma árvore. E dá ao cliente o direito de exibir um selo dizendo que o negócio é sustentável.

7. Jovem transforma R$ 20 em R$ 9 mil vendendo brigadeiro

joao-ricci-brigadeiro

João Ricci (árbitro de basquete) queria viajar para assistir a um campeonato na Europa, mas não tinha dinheiro, então, resolveu fazer brigadeiros e vendê-los nas ruas. Começou com R$ 20 e, em apenas 3 meses, já tinha juntado R$ 9 mil.

8. Jornalista transforma garagem em um pequeno sebo

Ricardo Lombardi, jornalista morador de São Paulo, construiu uma carreira bem sucedida. Foi diretor do Yahoo! e trabalhou na Editora Abril. Mas Lombardi, trocou tudo por uma ideia, que iria acabar com aquela sensação incômoda que o fez questionar algumas de suas escolhas.

 

Professor Pedro Cordier recebe a certificação de Leader COACH

pedro-cordier-empreendedor-lider-coach-brascoaching-folder

O professor Pedro Cordier finalizou o primeiro módulo da formação completa em #‎COACHING pela Brascoaching, recebendo a certificação de Leader Coach.

Ao final da formação completa (que ocorrerá em fevereiro de 2015), receberá ainda as seguintes certificações:

o)) Life & Professional Coaching
o)) Analista de perfil comportamental – DISC (Certificação International – Coaching Profiler)

 

“Aprender e Compartilhar… Sempre!”

pedro-cordier-empreendedor-lider-coach-brascoaching-folder
pedro-cordier-empreendedor-lider-coach-brascoaching-colegas-de-coaching
pedro-cordier-empreendedor-lider-coach-brascoaching-selfie-com-instrutor-moises-ribeiro-e-colegas-de-coaching
pedro-cordier-empreendedor-lider-coach-brascoaching-turma

Professor Pedro Cordier faz palestra de abertura do evento internacional com James Hunter

professor-pedro-cordier-especialista-em-comunicacao-criatividade-e-conectividade-com-james-hunter

O professor Pedro Cordier, Especialista em Comunicação, Criatividade e Conectividade e CEO da Equilibra Digital, ministrou a palestra de abertura “GESTÃO CRIATIVA DA REPUTAÇÃO ONLINE“, no evento internacional com o autor do best seller “O Monge e o Executivo“, dia 24 de setembro de 2014, no Hotel Fiesta.

Quase 800 pessoas lotaram o auditório. O público ficou empolgado com as apresentações de Pedro Cordier e James Hunter!

professor-pedro-cordier-especialista-em-comunicacao-criatividade-e-conectividade-com-james-hunter
professor-pedro-cordier-especialista-em-comunicacao-criatividade-e-conectividade-com-james-hunter-e-jose-alves
Pedro-Cordier-Especialista-Criatividade-e-Conectividade-CEO-Equilibra-Digital-palestra-Gestao-criativa-reputacao-online-Evento-Internacional-James-Hunter-01
Pedro-Cordier-Especialista-Criatividade-e-Conectividade-CEO-Equilibra-Digital-palestra-Gestao-criativa-reputacao-online-Evento-Internacional-James-Hunter-02
Pedro-Cordier-Especialista-Criatividade-e-Conectividade-CEO-Equilibra-Digital-palestra-Gestao-criativa-reputacao-online-Evento-Internacional-James-Hunter-03
Pedro-Cordier-Especialista-Criatividade-e-Conectividade-CEO-Equilibra-Digital-palestra-Gestao-criativa-reputacao-online-Evento-Internacional-James-Hunter-04
Pedro-Cordier-Especialista-Criatividade-e-Conectividade-CEO-Equilibra-Digital-palestra-Gestao-criativa-reputacao-online-Evento-Internacional-James-Hunter-05
© 2017 - TV Aratu - Todos Direitos Reservados
Rua Pedro Gama, 31, Federação. Tel: 71 3339-8088 - Salvador - BA