“Gostaria de ver o governador Rui Costa recebendo prêmio como esse”, alfineta Léo Prates, sobre Brasileiro do Ano de ACM Neto

Prestes a se lançar candidato a deputado estadual (mesmo evitando falar sobre o assunto), o presidente da Câmara de Vereadores de Salvador, Léo Prates (DEM), mostrou mais uma vez o motivo de se autodenominar “um liderado” do prefeito da capital, ACM Neto. Questionado sobre o mérito do baiano em ser escolhido o Brasileiro do Ano (categoria Política), pela revista IstoÉ, ele não hesitou: “é uma escolha mais do que justa. O prefeito ACM Neto conseguiu, ao longo de quatro anos, uma coisa que eu considerava impossível:  administrou a prefeitura sem apoio do governo do estado e fez a transformação que foi feita. Ele fez a revolução de aumentar um orçamento de R$3,9 bilhões para R$7,3 bilhões. Em 2012, a cidade investiu R$ 50 milhões nela própria. No ano que vem, vamos passar de R$ 5 bilhões em perspectivas de investimento“.

Léo Prates continuou os elogios ao prefeito. “O trabalho dele é tão gigantesco que ele vence o preconceito: um nordestino na capa da IstoÉ. Isso é um orgulho tremendo. Acho que nesse momento todos os baianos que querem o bem estão orgulhosos do prêmio dele”.

A respeito de críticas da oposição ao prêmio, ele tentou ser um pacificador. “Eu gostaria muito de ver o governador Jaques Wagner, o governador Rui Costa recebendo prêmios, sendo nordestinos vitoriosos. Eu faço política não pensando no mal, mas pensando no bem do meu povo, da minha cidade. Gostaria muito que Jaques Wagner e Rui Costa ganhassem um igual”, ponderou.

Assista ao programa completo:

 

VEJA MAIS: EM TERRENOS DIFERENTES; Governador Rui Costa dança com esposa e ACM Neto recebe prêmio nacional: campanha começou 

LEIA TAMBÉM: EXCLUSIVO: “Bolsonaro tem alguma ideia para debater?”, questiona a pré-candidata Manuela D´Ávila (PC do B)

A entrevista foi concedida ao Linha de Frente, transmitido pelas redes sociais do Aratu Online. Léo Prates falou sobre o esquema de segurança para a prova do concurso público para servidor da casa legislativa. “A gente convidou a Polícia Federal para acompanhar. Vamos entregar a lista de inscritos e eles vão identificar aqueles que se inscrevem para fraudar concurso, vamos tomar as medidas. E também vou pedir o mesmo para a Polícia Civil”, conta ele, ao dizer que apenas na primeira hora de inscrições, mais de 150 candidatos já fizeram o cadastro. São 60 vagas e um terço delas voltadas para afrodescendentes, além de 5% para deficientes.

Como balanço de quase um ano da gestão, iniciada em fevereiro, ele garante ter devolvido mais de R$14 milhões para o Executivo (R$1 milhão ficou garantido para aumentar vagas em cemitérios de Salvador). Um dos pilares do balanço foi o recorde de 100 sessões ordinárias, além de 250 reuniões de comissões, quando o maior número histórico foi de 80 reuniões. “Eu tive que me despir da minha militância partidária, das minhas crenças para ser o magistrado na Câmara. Além disso, abrir o diálogo, com paciência e perseverança. Acho também que tomei muita Maracugina“, brinca o chefe do legislativo. “Nem sempre é tão tranquilo quanto estou dizendo, às vezes o pau quebra, mas a gente conseguiu envolver todas as 43 partes eleitas pelo povo”.

Torcedor fanático pelo Bahia, ele confirmou que torce pela eleição de Guilherme Belintani para presidente do clube. “Declarei meu voto e sou abertamente fã dele. Acho que o que Belintani toca vira ouro. E quero meu Bahia para o ano na Libertadores. Estou torcendo muito por ele. A chapa tem PT, tem DEM, ele está se despindo de preferências em nome do Bahia”, vibrou Prates.

O tricolor também opinou sobre a sucessão de Ivã de Almeida no Vitória. “Não torço pelo time, mas torço por uma gestão. Estou apoiando Agenor Gordilho, o lado que ele estiver vai ser um bom lado. Para a Bahia, é muito bom os dois clubes na primeira divisão, porque a concorrência é a alma do negócio”, garantiu.

 

Participe do debate sobre política pelo www.twitter.com/opabloreis

Nenhum Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *