Em Salvador, Lobão chama Lula de “maior ladrão do mundo” e diz que “axé music tem cheiro de chulé”

Prestes a completar 60 anos, em outubro, o escritor, compositor e músico Lobão não parece disposto a aposentar as tiradas polêmicas. No lançamento do livro Guia Politicamente Incorreto nos anos 80 pelo Rock, na livraria Leitura, do shopping Bela Vista, em Salvador, ele chamou o ex-presidente Lula de “canalha” e disse que seria “o maior ladrão do mundo”.

“O Lula é um canalha por uma questão muito evidente, você vê os crimes que ele está sendo imputado, é um dos maiores criminosos do mundo. Você vai no google e digita: o Lula é o maior ladrão do mundo. Se você acha que isso não é suficiente, porra, é um absurdo”, criticou.

No final dos anos 80, de volta ao Brasil, Lobão chegou a pedir voto para Lula, ao vivo no programa Domingão do Faustão. Após esse episódio, o artista foi praticamente banido de apresentações na Rede Globo.

LEIA MAIS:  Ex-diretor da Veja faz revelação suspeita sobre cena no gabinete do então governador Jaques Wagner 

VEJA TAMBÉM:  HOMEM BOMBA: 5 pistas para Palocci ser o mais explosivo delator da Lava Jato até agora

Lobão também fez críticas à esquerda: “São monofásicos, autofágicos e sempre culpam o outro pelos erros”.

O artista agradeceu o carinho dos baianos (mais de 150 fizeram fila para receber autógrafos em obras do carioca), mas não poupou a axé music. “Adoro o povo de Salvador, o baiano é muito caloroso, muito afetuoso. A Bahia não merece axé, é uma merda. Veja aí o violão do Recôncavo Baiano, é uma maravilha, a Bahia tem riquezas incríveis. Axé music é uma porcaria. Se axé music cheirasse, cheiraria a chulé com suor“, atacou Lobão.

Participe do debate sobre política pelo www.twitter.com/opabloreis

Nenhum Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *